Blogger Widgets

Mentirosos - E. Lockhart

"Emocionante, bonito e devastadoramente inteligente, Mentirosos é absolutamente inesquecível." - John Green. Faço das palavras de John Green as minhas. Esse livro, da mesma autora de O Histórico Infame de Frankie Landau-banks, é brilhante.

A primeira coisa pra a ser dita sobre esse livro é: a sinopse vai ser bem, bem, bem não-objetiva, porque entrar de cabeça no livro sem saber nada do que acontece nele é imprescindível. Antes que você jogue o nome do livro no Google e saia procurando mais informações, não faça isso! Você pode se deparar com spoilers nada agradáveis que podem estragar totalmente a sua leitura. Mas sem mais delongas, vamos à sinopse.

Os Sinclair passam as férias de verão todo ano na ilha particular da família. É nessa ilha que Johnny, Cadence, Mirren (os três são primos) e Gat (amigo de Johnny) se conhecem, ainda pequenos, e mantém uma amizade duradoura por anos a fio, sempre se reencontrando na ilha no verão. Entretanto, nas férias de 15 anos de Cadence, um acidente rodeado de mistérios acontece. Nos dois anos que se seguem, Cadence tenta se recuperar e se libertar de toda a depressão e dores de cabeça que se instauram na sua nova vida. É então que ela decide, nas férias de verão, retornar à ilha da família, e descobrir definitivamente o que aconteceu.

Esse livro é fenomenal. Não tem como explicar direito, é um impacto que te atinge por inteiro. As descrições dos sintomas de Cadence e tentar desvendar a história com ela foram coisas deliciosas. Pude sentir em mim o que Cadence sentia, tamanha era a acuidade com que a autora escolhia as palavras e descrevia os sentimentos. Num ritmo de leitura que te prende e não te deixa largar o livro por nada, vamos acompanhando aos poucos a história se desenrolando, com narrações intercaladas de pequenas fábulas (com princesas, reis, reinos distantes, etc, que não tomam mais do que uma página). São notáveis as pinceladas poéticas que a autora dá durante os fatos, deixa o livro muitíssimo mais profundo, além de dar uma beleza e elegância à história.

Os pontos negativos são poucos, mas existem. O livro é fino, os capítulos pequenos e as coisas acontecem de forma bem rápida, impossibilitando que algumas coisas sejam discutidas tão a fundo e nós apenas vejamos algumas noções sobre o assunto. Achei que a visão política da autora ficou bem explícita e em momentos que não eram muito propícios (por exemplo discutir o patriarcado em um determinado momento), mas isso não impediu que a leitura fosse boa. Apenas achei desnecessário ela deixar isso dessa forma na obra e, embora não tenha exatamente a mesma visão política da autora, me agradou ler o livro. O final não foi dos mais imprevisíveis, mas ainda assim chocou.

O livro é adolescente e não tem nada de cenas hot ou qualquer coisa assim. É bastante poético, discute algumas ideias da sociedade e é bem legal. Tem romance, tem mistério, tem de tudo um pouco, então vale a pena ler! Se jogue e lembre-se: não procure nada sobre ele no Google.

2 comentários

[Promoção] Aniversário de 3 anos do Estante Vertical!


Hoje, dia 21 de setembro, o blog Estante Vertical completa 3 anos e é claro que não poderíamos ficar de fora dessa festa, não é mesmo? Para comemorar, vários kits serão sorteados e você pode ser um dos muitos sortudos que vai levar vários livros legais para casa. É só participar bastante e cruzar os dedos! Boa sorte! <3

Regras para participação:

  1. Residir ou ter endereço de entrega em território nacional;
  2. Cada kit terá dois vencedores, sendo quatro livros para cada vencedor. O primeiro sorteado terá prioridade na escolha dos livros e o que sobrar ficará para o segundo;
  3. Cada blog será responsável pelo envio de cada item, como especificado na lista de prêmios. O prazo de envio é de 45 dias ÚTEIS e nenhum blog ou editora se responsabiliza por extravio ou retorno das encomendas;
  4. Não serão aceitos perfis promocionais;
  5. A promoção irá até o dia 24/10 e o resultado sairá em até 10 dias após o término.

1) Claro que te amo! - Only the strong survive
2) Seis anos depois - Carpe Liber
3) O Casamento - Clicando Livros
4) Os Solteiros - Samantha Artes e Books
5) Bruxos e Bruxas - Vício em Livros
6) Uma Prova de Amor - De cabeça para baixo
7) Selvagens - Pepper Lipstick
8) Despertar - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway



1) Claro que te amo! - Tô pensando em ler
2) Centelha - Apenas um Vício
3) Cidade dos Ossos - All POP Stuff
4) Perdendo-me - No Mundo dos Livros
5) Suicídios em Bom Jesus - Over Shock
6) O Retrato - Amigo do Livro
7) Paixão Sem Limites - Sempre Nerd
8) Esposa 22 - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway


1) Garoto Encontra Garoto - Pausa Para Um Livro
2) Man Repeller - Lendo e Esmaltando
3) Uma Vez na Vida - Prazer, me chamo Livro
4) Linhas - Endless Poem
5) Vingança da Maré - Meu passatempo blá blá blá
6) Adeus à Inocência - Um Leitor a Mais
7) Branca de Neve e o Caçador - De Livro em Livro
8) Vaclav & Lena - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway


1) Louca Por Você - s2 Ler
2) Dias Melhores Virão - Entrelinhas Casuais
3) Se eu Ficar - Roendo Livros
4) Em Busca de Wondla - Claquete Literária
5) Seis Coisas Impossíveis - Drafts da Nica
6) A Visita da Verdade - Mural dos Livros
7) Esposa 22 - Um Livro e Nada Mais
8) Muncle Trogg - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway


1) A Maldição dos Ancestrais - Lendo e Escrevendo
2) Eleanor e Park - Novos Escritores
3) Recomeço - Brincando Com Livros
4) Maluca Por Você - Leitores Possessivos
5) Minha Vez de Brilhar - Seja Cult
6) Quando Tudo Volta - Da Imaginação a Escrita
7) Até que enfim é segunda - La vie est ailleurs
8) O Mistério do Chocolate - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway


1) Terra de Histórias - O Feitiço do Desejo - All POP Stuff
2) 1 Página de Cada Vez - Perdido em Palavras
3) O Milagre - Literalizando Sonhos
4) A Lista de Brett - Lendo de Tudo

5) Infinity Drake - LiteRata
6) A Menina de Véu - Cachola Literária
7) Quem é você, Alasca? - Jantando Livros
8) Vaclav & Lena - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway


1) Maluca por você - Books and Movies
2) Complacência - Perdidas na Biblioteca
3) Real, Louco, Mortal - Viajando na Estante
4) Fênix, A Ilha - Este Já Li
5) Extraordinário - Livros y Viagens
6) Bem-casados - Sou Bibliófila
7) Quando Tudo Volta - Memoirs and Books
8) Esposa 22 - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway


1) Ouro - Blog da Yayá
2) The 100 - Os Escolhidos - O Maravilhoso Mundo da Leitura
3) Noites Italianas - Páginas Encantadas
4) Um Homem de Sorte - Fantasiando com os Livros
5) As listas de casamento da Becky Bloom - Livros e Chocolate
6) Extraordinário - Reticências...
7) O mundo pelos olhos de Bob - Daily of Books Mila
8) Muncle Trogg - Estante Vertical

  a Rafflecopter giveaway


1) O Diamante - Amigo do Livro
2) Selvagens - Pepper Lipstick
3) Por uma questão de amor - I LOVE MY BOOKS
4) A Guerra dos Fae - As Crianças Trocadas - Blog do Balaio
5) Infinity Drake - LaGarota
6) Fangirl - Sobre mim e meu mundo
7) Veneno - Quatro Amigas e um Livro Viajante
8) O mistério do chocolate - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway


1) Selvagens - Pepper Lipstick
2) A Namorada do Meu Amigo - Segredos do Coração
3) Se eu ficar - No Universo da Literatura
4) Presentes da Vida - Books and Much More
5) Mulheres que escolhem demais - Confissões femininas...
6) Cartas de amor aos mortos - O Livreiro
7) Na Ilha - Cantinho da Máh
8) Muncle Trogg - Estante Vertical

a Rafflecopter giveaway

Esse kit terá só um ganhador!

1) Água Para Elefantes - Follow the Book Leaves
2) Eu e Você - Clicando Livros
3) Aconteceu em Paris - Estante Vertical
4) Vaclav & Lena - Estante Vertical


a Rafflecopter giveaway
2 comentários

Escola Noturna - C. J. Daugherty

As atividades da Escola Noturna são TODAS secretas. Qualquer integrante que for descoberto divulgando detalhes destas atividades será severamente punido.


Alyson Sheridan é uma adolescente londrina de 16 anos que não fica longe de encrenca desde a misteriosa fuga de casa do irmão. Após ter sido presa duas vezes, Allie é capturada novamente pela polícia depois de pichar a escola e ser pega numa frustrada tentativa de escape, na qual teve um ataque claustrofóbico ao esconder-se num armário. Cansados dos ataques de vandalismo em que a garota se metia, seus pais resolvem mandá-la para um internato no interior da Inglaterra, a Academia Cimmeria. O local era uma enorme mansão gótica feita de tijolos vermelhos e dotada de três andares e que parecia ter saído de um filme de época. À primeira vista, a mansão parecia-lhe terrivelmente assustadora, mas a garota relaxa ao ser tão cordialmente recebida pela diretora, a jovem Isabelle le Fanult, e apresentada ao seu novo lar.

Logo nas primeiras horas na Cimmeria, Allie conhece alguns alunos: Jules, a monitora da sua turma, um garoto francês com aparência de modelo e um sotaque encantador, Katie, candidata a futura arqui-inimiga de Allie, Jo sua futura melhor amiga e Carter, o famoso galinha e bad boy da escola e, diga-se de passagem, outro pedaço de mau caminho. Embora a escola e os alunos estivessem se tornando aceitáveis e parte de sua vida, a adolescente ainda tinha muitas dúvidas e curiosidades sobre a Cimmeria. Dentre elas, como seus pais tomaram conhecimento do lugar, uma vez que nunca falaram do mesmo e a grande maioria dos que estudavam lá eram muito ricos e muitos alunos ingressavam na Academia por gerações. Uma mínima porcentagem era bolsista e ganhavam a vaga por motivos “especiais”.

Mas e quanto a Allie? Como e por que estava tendo essa oportunidade se seus pais eram simples funcionários públicos? Ela não sabia.

Muitas questões a deixavam confusa. Principalmente a intrigante Escola Noturna citada em seu livro de regras. Ninguém lhe contava nada sobre as atividades e muito menos sobre quem fazia parte ou não. Mesmo sabendo que seus amigos guardavam segredos, somente após um terrível assassinato durante o baile de verão, é que Allie resolve descobrir o que é, de fato, a Academia Cimmeria, quem é o assassino e por que motivos todos a consideram uma grande ameaça. Será que o desaparecimento de seu irmão tem alguma ligação com a escola? Seus pais pretendiam mandar os dois para Cimmeria e por isso fugiu? Eram tantas perguntas e ela decidiu procurar as respostas.

A polícia de Londres não teria como recomendar essa escola porque nunca ouviram falar dela. Então seus pais mentiram.
Tem razão, não sei que sou.
Então precisa descobrir. E precisa resolver em quem vai confiar.

Escola Noturna é o primeiro volume de uma trilogia com clima de suspense e uma narrativa extremamente agradável. A dúvida sobre ser ou não sobrenatural paira sobre as páginas e só descobrimos no decorrer da leitura. É um livro com reviravoltas, drama familiar, romance adolescente e, apesar de não ser um thriller, o leitor consegue bancar o investigador e tentar decifrar os enigmas que a autora distribuiu discretamente na história. Só digo uma coisa: as aparências enganam. Hehehehe... Algumas personagens chegam a surpreender.

Inicialmente o que me chamou atenção foi o título, não a sinopse em si. No entanto, gostei bastante da leitura e gostaria muito que o segundo volume não demorasse a sair. A escrita da autora é bem simples, os diálogos muitos naturais e com linguagem informal, o que nos dá mais familiaridade com a atmosfera escolar e com a realidade, já que ninguém conversa “de boa” falando como se estivesse escrevendo um artigo científico, hum? Digo isso porque alguns autores esquecem que a personagem tem... sei lá... 16,17 anos e os diálogos dos anos 2000 parecendo de 1920. Vamos combinar, né? Ainda bem que não é o caso deste livro.

A leitura flui bastante e se você dispuser de tempo, dá pra ler num dia. Então, não quebre as regras e espero que seja (ou não) aceito na Escola Noturna. 

Boa sorte!
4 comentários

Névoa - Kathryn James

Um livro em que os contos de fadas não são tão bonitinhos como conhecemos...

Nell mora perto do bosque, aquele que tem a misteriosa névoa, e estuda com um rapaz que todos os dias sai e volta para lá. Ela é aquele tipo de garota que precisa saber como tudo funciona, e ela queria mesmo entender de onde e para onde ia aquele misterioso rapaz. Sabia, porém, que não poderia atravessar a névoa, pois havia histórias assustadoras sobre garotas que desapareceram para sempre, ou garotas que entraram na névoa e, quando saíram, perderam a juventude de um dia para o outro.

Ou a pobre Milly Suggs, que foi colher violetas. Na tarde seguinte ela voltou cambaleando, com os cabelos brancos como a neve, as costas arqueadas, a cesta de violetas transformada em pó: uma velhinha. Sua vida se foi da noite para o dia.

Infelizmente a irmã mais velha de Nell, Gwen, tem a brilhante (e suicida) ideia de comemorar seu aniversário no bosque, bem perto da névoa. Bem típico daquela jovem que tinha a escola aos seus pés, completamente diferente da irmã mais nova. E é claro que Gwen desaparece na névoa, e apenas Nell pode salvá-la, pois só ela descobriu uma maneira de atravessar a névoa.

Eu gosto de contos de fadas, e é legal ver um romance sem tanta sensualidade (Nell tem 13 anos e o rapaz misterioso, Evan, 14). Porém, confesso, não senti tanta emoção no livro. O livro é meio monótono, daquele jeito que eu poderia resumir em uma página o que acontece até a metade do livro. Não gostei muito disso, e eu acabei largando o livro por uma semana inteira, sem a mínima curiosidade com o que poderia acontecer no final. Felizmente, da metade para o final, o livro ficou melhor, mais misterioso, e pediu por mais curiosidade. Aí, então, eu consegui terminá-lo com gosto.

Um ponto positivo foi que gostei da Nell, afinal ela é uma adolescente bem determinada e corajosa. Percebia coisas que ninguém mais percebia, fazia o que era preciso e era esperta em situações que o pediam. Bem diferente de mocinhas que apenas seguiam o seu destino, sem grandes papeis para mudar alguma situação. Nell foi forte, mesmo quando a situação exigia mais dela. E também havia Evan, um elfo muito doce, tenho que dizer. Ele sabia do papel que tinha de cumprir, mesmo assim estava com Nell.

O livro, mesmo com mais de 300 páginas, é bem curtinho. Sério. O tamanho do livro é menor do que os livros comuns, há um generoso espaço entre as linhas e as letras são grandes. Por isso em três horas eu já havia chegado na metade do livro. Estou dizendo isso para quem quiser lê-lo, não ficar desanimado com a monotonia no começo do livro: passa rápido. A história é de uma leitura rápida, o que pode ser bem agradável.
2 comentários

Estranha Perfeição - Abbi Glines

Sabe o Woods, aquele cara que parecia ser o candidato a vilão em Paixão sem Limites, mas acabou totalmente descaracterizado no desenrolar da história? Pois bem, ele tem um coração muito bonzinho e ganhou sua própria história de amor (e sexo, ou só isso). Tudo começa quando Della precisa abastecer o carro e ela não sabe como fazer isso (*pausa dramática, cai o queixo e... não... NÃO*), mas um estranho acaba aparecendo e ajudando. Bem, esse cara é ninguém menos que Woods, filho do dono do Country Club da cidade Rosemary Beach. O negócio esquenta e eles fazem o quê? Isso mesmo! A garota, sozinha, que parou na cidade por acaso (que nem era seu destino), sai com um cara que ela nunca viu na vida e nem sabe o nome! Não, não é problema com a preservação da ppk, é o risco que isso representa - sério, meu lado de "preze pela segurança" gritou neste momento, porque não é a mesma coisa que você ir numa balada e ficar com um cara lá, é você entrar no carro de um desconhecido, no meio do nada e ainda ficar bêbada. GENTE o.O A sorte dela é que se trata de Woods, mas não que ela saiba quem é ou que esse é o nome dele, né?

Algum tempo depois, uns problemas acontecem na cidade em que ela estava e, com a ajuda de um amigo, acha um lugar para ficar AND um trabalho. Onde é esse trabalho? Sim, no Country Club, o lugar que sempre tem uma vaguinha disponível. Acontece que: Woods é quem administra o tal clube e não é como se eles quisessem ficar se esbarrando por aí - mesmo que a atração entre eles seja inevitável. Esse, definitivamente, não é o melhor momento para Woods se envolver com alguém, visto que, para alcançar seus objetivos, ele terá que ceder às chantagens do pai e Della, por sua vez, tem seus próprios fantasmas para lidar.


É bem complicado falar deste livro, porque não há muito de novo aqui que eu não tenha comentado nas resenhas dos outros livros da autora (Paixão sem limites e Tentação sem limites). Os personagens mudam, mas a sensação da leitura é praticamente a mesma: a autora escreve de forma que me fez devorar o livro, tornando-o ótimo para curar minha ressaca literária, mas muitas coisas que acontecem me fizeram revirar os olhos tantas vezes que

Vamos pular a parte já comentada sem juízo da Della e vamos falar do Woods. Ele estava decidido a não ceder às vontades do pai e já nem cogitava o casamento arranjado (oi, século XVII) com a não-sei-se-é-mesquinha-ou-também-é-vítima Angelica. Mas aí a garota de uma noite que ele não parava de pensar surge na cidade (no seu clube, pra ser mais exata) e o que ele faz? Nossa, tudo que eu precisava, agora posso ficar com ela, ser feliz, talvez me apaixonar e ser um cara normal. NÃO. Ele corre pra outra (???). Não sei se houve uma descaracterização do Woods ou o quê, mas a forma que ele agiu quando a Blaire surgiu em Rosemary Beach foi totalmente diferente de quando a Della apareceu. Nas primeiras páginas de Paixão sem limites a impressão que dá é que ele seria um vilãozinho empata-foda do até-então-não-casal #Rushaire, mas essa hipótese some totalmente depois sem nenhuma explicação e tudo bem. E aqui temos o carinha indeciso, apaixonado e incapaz de controlar seus hormônios que eu não tinha visto até então (não a versão apaixonada, pelo menos).

Por outro lado, Della não é do tipo que fica fazendo doce - ela senta no colo dos amigos da sua nova amiga, se envolve com o chefe, transa quando dá vontade e essas coisas. Aí você já pode pensar que que ela é muito bem decidida, insensível e segura, mas não. Ela guarda dentro de si todas as inseguranças de uma garota-quase-mulher normal e não está livre de se apaixonar, coisa que obviamente acontece. Ela é bem independente, mas tem seus traumas que a paralisam e a deixam vulnerável (e totalmente digna de cuidados do bonitão). Sei lá, eu não reclamaria nem fugiria. Mas, óbvio, não teria tanta paciência para esperar o cara decidir se quer ser administrador de um clube e casar com outra ou ficar comigo e ter que trabalhar em algum lugar que não seja do seu papai. TIPO, se o cara fica em dúvida, alguma coisa já está bem errada, né?

Sexo. Sexo everywhere. É isso que você encontra aqui e, entre uma cena e outra de drama/romance/curtição, é isso que acontece. Sinceramente, não achei tão interessante quando as cenas de Blaire e Rush (e olha que já não achava lá essas coisas) e acabaram ficando cansativas. O livro já é pequeno, vamos utilizar melhor os espaços, né, galere. Senti que elas perderam um pouco o propósito e acabou naquele sexo por sexo, sabe?

Enfim, é inegável que Abbi Glines faz você devorar o livro em algumas horas, total mérito dela - seja pelo enredo fácil ou pelos fatos que se desenrolam de forma rápida, mas não é o tipo de livro que me fez pensar quando acabei a leitura ou acrescentou algo. É entretenimento e absolutamente nada além disso. Só uma sensação de que poderia ser melhor, bem melhor. 
5 comentários

Freud, me segura nessa! - Laura Conrado

"Depois de se apaixonar pelo terapeuta e passar por desventuras, que conquistaram diversos leitores em "Freud, me tira dessa!", Catarina, agora encara uma série de descobertas sobre si própria e o mundo. Numa temporada fora do país e em meio a novas oportunidades, amores e amigos, Cat descobre que, mesmo distantes, sentimentos não resolvidos de seu passado podem se fazer presentes. Ela confronta traições, inseguranças, dúvidas e os riscos das escolhas adultas diante do dinheiro, do sexo e do amor. Com a mesma dose de emoção e humor, mais um vez, Cat recorre ao pai da Psicanálise para se segurar nos desafios da vida adulta." Sinopse retirada do Skoob

Muitas pessoas conheceram a escrita da Laura através do seu primeiro livro Freud, me tira dessa, mas eu acabei fazendo o caminho contrário e comecei pelo último livro - apesar de falar da mesma personagem, a história é independente, narrando do começo ao fim uma fase da protagonista. Claro que, provavelmente, quem lê na sequência, já está mais familiarizado com os personagens e os dramas da vida de Cat, mas isso também não demora para acontecer aqui, graças à naturalidade da narrativa que nos coloca na vida dela em poucas páginas. Alguns spoilers durante a leitura são inevitáveis, mas acredito que não me atrapalhará a leitura do livro anterior.

Como um bom chick-lit, o livro tem seus momentos clichês, mas a autora não deixa de surpreender com reviravoltas inesperadas. Quando eu achava que daria certo, deu errado; quando achava que daria errado, deu certo. É interessante este vai-e-vem da história, algo bem próximo da realidade - não tem aquele momento "felizes para sempre", não com o "sempre", pelo menos, já que a vida é uma constante e coisas boas e ruins acontecem o tempo todo. Alguns livros tem seu momento "daqui em diante as coisas começam a se ajeitar" e é possível ver esta mudança em Freud, me segura nessa!, porém, elas não se mantém ajeitadas, já que mais coisas acontecem e novos problemas surgem na vida de Cat.

É muito engraçado acompanhar tantas mudanças na protagonista em apenas 270 páginas. Temos o deslumbramento com sua nova posição profissional, suas ambições, sua nova paixão e, entre tantas coisas boas, temos a vida real - é, de estável a vida dela não tem nada. Novas descobertas significam novas dúvidas e, com elas, mais confusões. Logo Cat sente a necessidade de fazer terapia. Apesar de poucas aparições, sua terapeuta é fundamental para auxiliá-la nas tomadas de decisões, ajudar a amadurecer e olhar para o outro. Esse foi um ponto que senti muita falta nela: o altruísmo. Dava a impressão que ela só conseguia olhar para si, julgando outras pessoas (por mais vacas que fossem), mas antes de ter a oportunidade de conhecer, de fato, o outro. Mas aí tem a parte maravilhosa dela convivendo com pessoas bem diferentes dela e fazendo a diferença na vida daquela galera. Esses novos amigos ganharam um lugar no meu coração ♥

Freud, me segura nessa! é um livro ágil e gostoso de se ler, do tipo que te faz ficar apegado aos personagens e desejar um livro só deles, além de passagens divertidas, o que dá leveza aos dramas vividos pela protagonista. Sem dúvidas, recomendo muito a leitura. Um chick-lit com jeitinho brasileiro, que faz a gente se enxergar na protagonista - Cat é um pouquinho de cada mulher e a identificação é inevitável.
5 comentários

[Resenha+Promo] O Rei Demônio - Cinda Williams Chima

Histórias de magia me arrebatam e me levam para longe. Ainda não consegui voltar...

Han Alister é um sobrevivente. Antes cometia crimes para sustentar a mãe e a irmã, agora consegue trabalhos perigosos e honestos para o mesmo fim, embora não com o mesmo rendimento. Ele queria que sua família ficasse bem e que pudesse tirar de seus pulsos os largos braceletes de prata que tinha desde que se entendia por gente. Eram claramente mágicos, pois se ajustavam aos seus pulsos conforme ele crescia. Um dia, porém, quando estava em um desses trabalhos perigosos, seu caminho cruzou com um mago. Han, quando percebeu o perigo, tomou o amuleto mágico de Micah Bayar, filho de um dos magos mais poderosos dos sete reinos. Agora pai e filho farão o que for preciso para ter o amuleto roubado de volta.

"Mas ele não conseguia deixar o objeto ali. Havia algo de malévolo, mas fascinante, naquele amuleto. Ele emanava poder como o calor de um fogão num dia frio. Aquecia o rosto do rapaz, fazendo com que o resto do corpo parecesse gelado."

Em contrapartida, a princesa Raisa ana’Marianna, herdeira do Reino de Fells, está chateada com sua situação. Está quase completando 16 anos, o que quer dizer que poderá se casar. Porém não é isso o que ela quer, muito pelo contrário, quer curtir bastante e se casar em um espaço de anos. Além disso, sonha em ser como a lendária rainha Hanalea, que matou o Rei Demônio e salvou o mundo. Porém sua mãe está estranha, e não gosta da maneira como Gavan Bayar tem agido... Quando o seu caminho cruza com o de Han Alister, a base do mundo em que vive pode mudar completamente.

"Diziam que os lobos apareciam para as rainhas da linhagem de Hanalea em momentos decisivos: momentos de perigo e oportunidade. Eles nunca tinham aparecido para Raisa antes, o que não era surpreendente, pois ela ainda não era rainha."

Em primeiro lugar, a história é fascinante! Bem, existem histórias que adoramos, e existem histórias que, não só adoramos, como também não conseguimos parar de ler. E fazia tempo que eu não lia um livro tão rápido. A narrativa da autora nos prende do início ao fim, e quando você termina de ler uma parte, fica super ansioso para saber o que acontece logo em seguida. Han Alister é bem cativante, com seu jeito charmoso, sua autoridade natural.

"— Qual é o seu problema? As pessoas não param de falar sobre você. Contam histórias. É tudo o que eu ouço. Alister Algema isso, Alister Algema aquilo. Até parece que você é feito de ouro."

Raisa, felizmente, também não é daquelas princesas mimadas. Não. Justamente por ter passado três anos com a família do pai, Raisa é muito mais aventureira do que é esperado de uma princesa. Mais: a sociedade no reino é bem diferente do que estamos acostumados. Para começar, é matriarcal. Rainhas sentam no trono, não reis. Na verdade não há bem uma figura de rei, e sim consorte real. E não se espera das mulheres, principalmente da realeza solteira, muito recato. Um dos desejos de Raisa é namorar bastante antes de se casar, o que não é mal visto. Na verdade as rainhas antigas também são muito conhecidas por seus muito romances. Por isso a princesa-herdeira não se importa em dar uns beijos quando tem vontade, rsrsrs. Eu achei essa ideia diferente e inovadora.

Eu também não poderia deixar de falar sobre os grandes mistérios do livro. Em primeiro lugar, por que Han tem aqueles braceletes? A família dele devia ter uma condição financeira muito boa quando ele era pequeno demais para lembrar... E que outra história era aquela que ele ouviu falar sobre o Rei Demônio? Que ele não sequestrou e torturou a rainha Hanalea, mas que na verdade eles foram um casal apaixonado que tentou fugir para viver esse amor? Até que ponto os magos atuais podem se sentir injustiçados com as regras que restringem o seu poder? E quais são os verdadeiros planos da rainha para com Raisa? Ohhh, como vocês viram, muitas perguntas que precisam de respostas. E um enredo fabuloso. O que apenas aponta a minha necessidade de ler os próximos livros, porque esse terminou de um jeito que me deixou para lá de ansiosa!

Sorteio do livro
Em parceria com a Suma de Letras, vamos sortear um exemplar de O Rei Demônio pra vocês. Para participar, basta preencher o Rafflecopter abaixo e boa sorte! A primeira entrada é livre e, para mais chances, preencha as demais opções. Não esqueça de ler os Terms and Conditions do formulário. 
Não sabe como usar o Raffle? Veja este tutorial.  Boa sorte ;)
a Rafflecopter giveaway
13 comentários

ATL: Desejos - Alexandra Bullen

Conheça a coluna ATL aqui e veja outros livros abandonados aqui.
 
Livros da Galera são um gênero à parte pra mim. São livros que sempre gosto de ler, jovens e fofos. Qual não foi minha surpresa quando comecei Desejos e não conseguia me conectar com a história? Lia, lia, lia e mal lembrava do que tinha se passado nas páginas iniciais. Não sei dizer um motivo exato para o abandono (mesmo que temporário) da leitura, mas a falta de conexão com a história posso justificar com a falta de sensibilidade do texto. Apesar do ponto inicial da história partir do drama (a protagonista perdeu a irmã gêmea), não foi possível sentir tal tristeza/melancolia/solidão da protagonista. Sei que o livro é voltado para o público juvenil e, por isso, tem que pegar mais leve, mas é preciso usar um pouco do sentimentalismo do leitor. A história também demora a se desenrolar. Apesar de um começo ok com uma garota chegando na escola e sendo recepcionada por um garoto que tem a função de apresentar tudo pra ela, eu mal lembro do que aconteceu até ela acordar, na página 70, e encontrar a irmã! Enfim, este livro tinha tudo para ser uma leitura leve entre leituras densas, daquelas que fazem a gente acreditar na magia das coisas, nos desligar do mundo por umas horinhas, mas não rolou. Juntando a narrativa pouco envolvente com enredo superficial e história devagar, desisti do livro (mesmo depois de passar dias e dias tentando ler até o fim) e parei pouco pra frente da metade. Quem sabe um dia...
4 comentários