Baú de romance #8 Um estranho em minha vida (Anne Gracie)

                                                   Um Estranho em Minha Vida
Autora: Anne Gracie

Sinopse:


3º livro da série Irmãs Merridew
PERSONAGENS: Nicholas Blacklock e Faith Merridew
França, 1818

Eu juro te amar, respeitar e ser fiel... e depois te conhecer!

Com sua natureza livre e espírito aventureiro, Faith Merridew abriu mão da estabilidade e da segurança pelo homem que acreditava ser o grande amor de sua vida. Mas tudo o que ele fez foi destruir sua reputação e seus sonhos... Até seu caminho cruzar com o de Nicholas Blacklock, que se ofereceu para salvar o bom nome de Faith com um casamento de conveniência. Veterano da batalha de Waterloo, Nick guarda um terrível segredo. Embora seja capaz de comandar uma legião de soldados com a simples autoridade de sua voz, suas ordens são sumariamente ignoradas pela doce e meiga esposa. E à medida que se conhecem melhor, Faith pouco a pouco consegue despertar em Nick sentimentos que ele julgava soterrados para sempre em seu coração: carinho, alegria... e amor!

Resenha:
É certo que o casal de mocinhos desse livro foi o mais estranho que já vi! Já li de tudo, nesse mundo de romances de banca, mas nunca havia me deparado com um livro retratando uma situação dessa. A sinopse não conseguiu fazer jus ao livro, e, sinceramente falando, não puxa muito a atenção do leitor. Mas, a partir das primeiras paginas, eu já sabia que não pararia de ler o livro – a narração e o desenvolvimento da estória são tão perfeitos!

                No inicio do livro, temos Faith, uma mulher que acaba de descobrir que foi enganada pelo homem que dizia amá-la, e além disso, que forjara um casamento que ela achava ser real. Na verdade, o homem já era casado com uma outra mulher, em outro país; mas, quando Faith descobriu tudo e questionou-o, ele simplesmente se virou para ela e disse que podiam continuar daquele jeito, como se fossem marido e mulher, mesmo sem estarem casados e ele já ter uma outra família. Claro que Faith não aceitou! O homem era um tremendo de um canalha. E foi por isso que ela fugiu, sem rumo nem destino, e sofreu as mais diversas dificuldades, vivendo sem ter uma casa – e, para piorar esse fato, sua família estava distante, em outro país. Faith já havia vendido suas roupas, afim de pagar sua própria alimentação, e estava sendo perseguida por homens que queriam... utilizar de seu lindo corpo, quando Faith se deparou com um homem que a ajudou e a ofereceu asilo. Nicholas, era esse o nome do homem que, além de proteção, lhe ofereceu o que ela jamais tivera... Carinho e amor.

                Para ser sincera, achei estranha a parte em que Nicholas pede Faith em casamento, logo no incio do livro. Ele nem pretendia tomá-la para si de verdade, mas apenas proteger a honra dela com seu próprio nome e mandá-la de volta para seu país de origem; assim e simplesmente isso! Era verdade que ele vivia viajando por ai com seus homens, e que não tinha casa fixa, mas Faith queria, definitivamente, ficar com ele. Apesar de, mesmo que só um pouco, ele também quisesse ficar com ela, relutou em aceitar o pedido da sua esposa (esposa só no papel, mas esposa), mais pelo fato de que... Ele tinha um terrível segredo, e Faith nunca poderia saber. E é nesse meio que a estória se desenvolve, deixando o segredo cada vez mais insuportável para a nossa curiosidade de leitora (rs), mas tudo é revelado no final do livro. O livro possui partes muito engraçadas, e o toque de ironia está sempre presente nelas; Faith é realmente uma graça, apesar de não inocente, e Nicholas sempre fica fazendo aquela pose de machão, mas no fundo é nutre uma imensa ternura por Faith. Os dois nasceram para viver juntos, (haha).

                Esse é mais um romance histórico super recomendado por mim! Romance, mistério e, até mesmo um toque de magia, no final de tudo. Sim, super recomendado.
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Eu necessito voltar a ler romances de banca, são sempre intensos.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinão ;)

Comentários ofensivos serão excluídos.
Caso tenha um blog, deixe o link no final do comentário.