[Baú]Uma proposta de Amor? (Jessica Matthews)



E olha eu aqui de novo, rs. Agora estou realmente envergonhada! Tenho que voltar a cumprir meus compromissos aqui, né? Afinal, minha coluna está quase virando coluna quinzenal. .-.’ Enfim, espero que gostem nem que seja um pouquinho da resenha dessa semana.

                                                  Uma Proposta de Amor?
Autora:Jessica Matthews 
Recortadora Editora Nova cultura (a editora que mais "corta" partes dos livros nas versões brasileiras e.e)
155 páginas

Sinopse:
UMA NOITE PERDIDA NO TEMPO.....
Emily Chandler sabia que a noite de amor que vivera com Willian Patton fora um erro.Afinal , o que ela queria era amor,casamento e......BEbêS. Emily, porém sabia que não era a mulher certa para aquele Homem!
Willian tinha de convencer Emily de que eles precisavam se casar!Pelo bem da criança que iria nascer.Mas ao ficar tão proximo de Emily, não tinha mais certeza se era mesmo por causa do Bebê que queria se casar com ela!

Resenha:
Bem, é, já estou cansando de ler livros da série A Cegonha Chegou, isso porque tenho todos eles em formato de ebook aqui no meu marido notebook. Porém, querendo ou não, quando o tédio chega, qualquer livro besta presta. Foi com esse pensamento lúgubre, rs, que comecei a ler Uma Proposta de Amor – titulo ao qual até agora não vi relação com o conteúdo geral do livro.

Em tese, a titia Jess (Jéssica Mathews, escritora do livro) nos conta a estória de um homem e uma mulher, ambos certinhos demais, que passaram uma intensa noite de... prazer... e o prazer resultou em (quem adivinha?) uma gravidez indesejável. Agora o homem certinho, que quer continuar certo, tenta convencer a mocinha certinha à continuar certinha também. William, um médico formado, quer a todo custo casar-se com Emily, a mãe de seu futuro filho(a); porém, ela reluta em aceitar qualquer tipo de ajuda dele. É um pouco engraçado, pois os dois ficam tentando justificar suas ações com o fato de “isso não é certo fazer”. Enquanto Will tenta agir como um homem direito, que se responsabiliza por seus erros,  Emily faz a mesma coisa enquanto nega casar-se por conveniência com o pai de seu futuro filho. O objetivo de Will, agora? Convencer Emily de que aquele casamento não seria um erro.

Bem, na verdade, a estória é simples e ao mesmo tempo complicada. Haha. Juntamente com o fato de que Will tenta convencer Emily à casar-se, a nossa mocinha vive momentos de tensão, enquanto luta para manter a guarda de seu irmão mais novo. O tio de ambos quer retirar dela o direito de cuidar do garoto, e essa é a ultima coisa que ela quer deixar que aconteça. Mas agora que está grávida, o tio (que parece vilão de novela) usará disso para convencer o juiz de que ela é um péssimo exemplo para o garoto... A solução disso? Emily casar-se com o insistente Will, mesmo sabendo que ele não a ama – enquanto ela própria começa a ter sentimentos indesejados por ele. Será que um casamento onde há um amor – aparentemente unilateral – pode dar certo?

Bem, digo logo, não gostei muito de nenhum dos personagens. Claro, Will é fofo, e tal, e Emily é bem independente; mas ambos não tem química – ao meu ver. Porém, tenho que ser verdadeira, titia Jess escreve muito bem! Mesmo que eu tenha visto algumas cenas correrem, isso não incomodou muito. Ela é direta na escrita, mas não muito; Jessica soube dosar bem sua linguagem. Mas é isso, acho que, em um romance de banca (mesmo os históricos mais castos), uma narrativa tem que vir acompanhada de uma boa química entre os personagens! O que eu não distingui no livro... Infelizmente.

Nota: 8.5
Ass.: Arine-san
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. oi!
    desculpe incomodar...
    seu blog é show, sempre que posso dou uma passadinha aqui pra ver as novidades!
    mas hj vim aqui mesmo pra te convidar a participar de um sorteio que está rolando no meu blo que vale uma camiseta meme!
    aqui está o link:
    oblogdapp.blogspot.com
    pfv, é mt importante pra mim vc participar!
    espero anciosamente vc lá. X3
    ah, suas postagens estõa ficando cada vez mais incríveis!!! beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. Virginia de Oliveira30 de abr de 2012 15:07:00

    Este livro não me interessou, talvez um dia leia ele, mais por enquanto não.

    ResponderExcluir
  3. Eu já não curto muito romance de banca, aí me vem um romance que nem química o casal tem direito, sinceramente não rola...

    Bjus

    Nâna

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro qualquer tipo de livro, mas romance de banca é o tipo de coisa que não me agrada. Já li alguns e odiei a maioria. Não sei se terei a oportunidade de ler este mas, quem sabe, posso gostar?

    Eu indiquei seu blog pra responder um meme e ficaria muito feliz se você respondesse as perguntas!
    http://www.nathlambert.blogspot.com.br/

    Agradeço desde já!

    Beijos,
    N!

    ResponderExcluir
  5. Ah Arine fico muito decepcionada quando a química do casal central não rola... imagina se Patch e Norah não tivessem muito a ver? Eu não leria esse não, e também acho que o título não ficou bacana.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que rolo essa história!!! É tipo eu-te-amo-mas-sei-que-você-não-me-ama-então-não-seria-certo-te-prender? rs...

    Pela resenha, também não entendi o título... hehe... E romance de banca sem química entre o casal realmente não deve ter graça nenhuma!!

    Beijo

    Ju
    entrepalcoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Não sou muito de romances de banca, e se não existe química entre os personagens pior ainda!

    ResponderExcluir
  8. Adoror romances de banca ! Mas geralmente compro né ! hihihihi otimo pots ! beijos !

    ResponderExcluir
  9. Não sou muito fã de romances de banca. Sei lá, acho que não faz muito meu tipo u.u
    Já a minha irmã...AMA' Toda semana passo na biblioteca pra pegar alguns pra ela ler.
    Esse livro não me cativou nem mudou me opinião de sempre... .-. Quem sabe numa próxima. rsrs' ^^
    Bjs'
    Andreza

    ResponderExcluir

Deixe sua opinão ;)

Comentários ofensivos serão excluídos.
Caso tenha um blog, deixe o link no final do comentário.