A Filha da Minha Mãe e Eu - Maria Fernanda Guerreiro

[Resenha + Promoção]
 Sabiam que também existe ressaca resenhária? Pois é, li três livros nacionais na última semana e mesmo assim, não consegui fazer nenhuma resenha para vocês.
Bem, acho que estou me curando e estou de volta \o/ Não tão bem quanto eu queria, but...


Sensível e tão real a ponto de fazer você se sentir parte da família, A filha da minha mãe e eu conta a história do difícil relacionamento entre Helena e sua filha, Mariana. A história começa quando Mariana descobre que está grávida e se dá conta de que, antes de se tornar mãe, é preciso rever seu papel como filha, tentar compreender o de Helena e, principalmente, perdoar a ambas. Inicia-se, então, uma revisão do passado – processo doloroso, mas imensamente revelador, pautado por situações comoventes, personagens complexos e pequenas verdades que contêm a história de cada um. .
Sabe aquele livro que quando você toca nele, já sente alguma coisa? Não, não sou louca, mas só de ler o título, já imaginei que seria uma história muito emocionante e de fácil identificação.

Mariana é a filha caçula e divide a atenção de seus pais com seu irmão um ano mais velho Guga. Esta divisão não parece tão favorável pra ela e é isso que ela narra no livro.
Ao descobrir que está grávida, Mariana tenta pensar no seu papel como filha. Começa aí uma grande viagem pela infância e adolescência dela.

Mariana relembra vários momentos em que sua mãe não foi tão justa com ela só para proteger seu irmão, estendo a narrativa contando o antes e o depois, não deixando o momento solto.

O livro não tem uma cronologia muito óbvia, reviravoltas impactantes, mas como eu disse, os momentos não ficam soltos. Ele mostra mesmo como é a relação entre mãe e filha, como Helena, mãe da Mariana, a trata com indiferença ou agressividade. Isso interfere muito no desenvolvimento de Nana, nas suas opiniões que muitas vezes são anuladas, na sua personalidade, já que muitas vezes ela prefere se calar a falar o que pensa para não magoar a mãe ou deixá-la brava.
Mariana também fala de sua amizade com o irmão, de sua admiração pelo pai e do ótimo relacionamento com ambos.
A mãe de Mariana não tem muito jogo de cintura e muitas vezes a impressão que dá é que ela realmente não gosta de maneira tão igual da Nana como gosta do Guga.

Li o livro até a metade com um nó na garganta que não saía, com um aperto no peito que doía. Minha vontade era entregar o livro pra minha mãe com o recado: "Pra quê escrever uma carta se já escreveram um livro?”.
Eu me senti muitas vezes da mesma forma que a Mariana se sentia, incompreendida, sem importância e isso ajudou muito nesta primeira parte do livro. Mas senti que da metade pra frente, aquele nó se desfez e achei que o livro perdeu o encanto. A narração tomou um rumo diferente, perdeu a poesia e ficou como uma história de cartilha. Sabe quando um livro é absurdamente real e de repente, surgem fatos que, apesar de serem "reais", não são compatíveis? Sei da mensagem que a autora quis passar nesta parte crítica, mas não achei que encaixou com o que foi proposto no início.

Enfim, depois de tanto tempo falando do comportamento lamentável da mãe, Mariana amadurece um pouco e então começa a, involuntariamente, avaliar o seu comportamento. É o momento que vemos o outro lado, e onde também começamos a refletir um pouco mais sobre nós mesmos e não achar que a culpa é só do outro.

Com certeza, quem tem um relacionamento um pouco conturbado com a família vai se identificar muito com o livro.
Comigo aconteceu mesmo que não seja tãããão conturbado, btw só me decepcionei para os rumos que algumas coisas tomaram, me lembrando de que aquilo era só uma história de ficção. Mas, ainda bem, consegui separar as partes que gostei e as que não e o saldo foi positivo para o livro.



a Rafflecopter giveaway


Comentários
43 Comentários

43 comentários:

  1. Ceile, eu gostei muito da resenha, sei como é quando o livro se perde e ficamos procurando o rumo do inicio e ele simplesmente muda! Estou bem interessada na história, sempre tive um relacionamento super conturbado com a família, mas não por problemas que tínhamos uns com os outros, e sim por problemas que tínhamos juntos ;)

    ResponderExcluir
  2. Não saberia dizer se aguentaria ler esse livro, sou muito emotiva e esse livro é emotivo.
    A história abordada chama atenção pelo drama, mas a compreensão só me pareceu possível lendo.
    Ele é bem conturbado, mas me parece uma ótima história, principalmente como uma lição de vida.

    ResponderExcluir
  3. Não sei bem o que dizer sobre o livro, afinal também me identifiquei um pouco com essa parte que você citou, sobre para que carta se fizeram um livro...
    Hoje, posso dizer que estou numa relação muito feliz com a minha família.
    Não gosto quando o livro perde o rumo :(
    ás vezes ele fica sem sentido, mas a autora é quem escolhe né?
    ^^
    Espero ter a oportunidade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  4. Oieee...
    Ai esse livro me desperta muita curiosidade pra lê-lo... minha relação com minha mãe é INCRIVELMENTE conturbada... agente se desentende 95% do tempo e a resenha do livro foi meio gritante pra mim ~Eu PRECISO ler~ e espero conseguir ler ele em breve <33

    Ótima resenha Ceile!

    ResponderExcluir
  5. Acho que vou me identificar com esse livro pq também tenho um relacionamento complicado com a minha família, quem sabe ao lê-lo eu posso compreender melhor e deixar as mágoas de lado, hein?! Já está na minha lista de "vou ler", espero ganhá-lo aqui. Hehe. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post e fiquei curiosa em saber mais sobre o livro, mesmo vc informando que da metade do livro para o fim se perde um pouco do "encanto".

    ResponderExcluir
  7. Fiquei bem curiosa em ler esse livro pois embora sempre tenha tido um relacionamento super harmonioso com minha mãe, muito por ela ter sempre sido uma pessoa super amorosa, gosto de livros sobre relacionamentos conflituosos.

    ResponderExcluir
  8. O título me desanimou no princípio porém ao ler sua resenha fiquei curioso já vou preparado para não encontrar algo como em "Pais e filhos"de Ian Turgniev, mas talvez eu me surpreenda como já aconteceu algumas vezes. Portanto assim que possível vou ver se consigo ler esse livro. Meus parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  9. Quem tem uma familia um pouco conturbada vai se identificar com o livro, que não é meu caso, mas tenho exemplos na minha familia, como por exemplo a minha irmã, ao ler sua pequena resenha lembrei dela a todo momento.
    É claro ela não precisou ter um filho para amadurecer, mas ela e minha mãe nao se bate muito bem, dai as vezes solta uma faisca.

    Parece que a mãe da Mari trata ela como se fosse um caso perdido, ainda mais por ela ter ficado gravida, e entao passa a se investir no seu irmão.

    Isso é ruim para qualquer familia, quando mães mimam só um dos filhos, ou passa a comparar um filho com o outro, isso é muito ruim.

    Geralmente isso não acontece com filhos mais novos, pois eles são os mais mimados, mas no caso da Mari não foi assim, o que torna a história mais emocionante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Quando eu vi esse livro pela primeira vez achei que ele tinha uma cara de auto ajuda, mas lendo a resenha parece que me enganei.
    Bom, eu tenho um ótimo relacionamento com a minha família, então acho que não me identificaria tanto com o livro.
    É uma pena que a história tenha se perdido no final...

    Beijos! :)
    http://livrosetsurus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Desde o momento que vi a capa e o título do livro ele me pareceu uma ótima leitura. A impressão que eu tive, e que veio a se confirmar com a sua resenha, foi de que a história do livro seria um tanto quanto dramática e conturbada. Parece um livro bem tocante e tudo o mais, mas não se se ele entra na minha lista (enorme, por sinal) de prioridades literárias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Eu estou com esse livro aqui em casa para ler, não tinha me interessado tanto pela história, mas você me deixou bem curiosa, acho interessante essa relação mãe e filha, apesar de a minha ser ótima com a minha mãe, eu sei que em momentos não é bem assim!

    beijos, Lu

    ResponderExcluir
  13. Sinceramente, não gostei muito da história do livro, não me chamou atenção. Até porque não é o gênero de livro que gosto de ler. Mas sua resenha ficou muito boa. Parabéns!!!!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  14. Nossa deve ser muito maravilhoso esse livro,pois todos nós temos realmente de vermos como somos como filhos para nossos pais,pois nossa hora como mãe também irão chegar, adorei muito.

    ResponderExcluir
  15. Acho que ia me identificar com o livro e por isso gostaria muito de le-lo, minha relação com minha mãe é boa, mas temos nossas diferenças e brigas e eu queria conhecer a historia da mariana e de sua mãe e ver as semelhanças e diferenças

    ResponderExcluir
  16. A difícil relação entre mãe e filha, creio q todos se identificam com algum momento do livro. Desde que bati os olhos na capa tinha certeza q iria gostar desse livro e sua resenha só confirmou isso.

    ResponderExcluir
  17. Adorei a resenha do livro...

    Sinto muita vontade de ler esse livro, parece muitooo interessante!!!

    Adorei o blog!!

    bjinhos

    ResponderExcluir
  18. Gravidez precoce, tá ai um tema que eu aprecio imensamente!
    De certa forma, um tema familiar sempre tem muitos adeptos, por mais que a família não seja um poço de desmoralidade, conflitos relacionais são quase tão comuns quanto 'necessários'.

    ResponderExcluir
  19. É. A história parece mesmo ser envolvente.
    Afinal, relações familiares são assim.
    Quero ler!

    ResponderExcluir
  20. Seria Nicholas Sparks de saias? Me interessei muito pela sinopse, e sua resenha só me fez ter mais vontade de ler esse livro. Capa linda, hem? Quero.

    ResponderExcluir
  21. A história ao que me parece envolve muito sentimento e emoção. Gosto de dramas, nos filmes e nos livros. Quero ler este livro!

    ResponderExcluir
  22. Gostei da resenha e da expectativa que criei a respeito do livro somando todas que já li.
    Meu relacionamento com a minha mãe nunca foi ruim e coisas assim, graças a Deus... O que não significa que tenha sido sempre um mar de rosas.
    Você disse dos sentimentos que o livro te causou, e pareceram ser intensos o suficiente para pensar claramente que boa ou ruim a "nossa" relação com as nossas respectivas mães, o livro traz bons pontos a se pensar sobre o assunto.
    Enfim, estou bastante curiosa. :)

    ResponderExcluir
  23. Pela sua resenha a historia parece ser boa. Nem sempre a relação entre mãe e filha é fácil (o que não é meu caso). O interessante desse livro é que ele não trás só a visão da relação dela e da mãe, mas também como foi seu comportamento nessa relação.

    ResponderExcluir
  24. Adorei sua resenha, a história parece ser boa. Sempre tenho a insegurança de ler livros de autores brasileiros, mas pela resenha, confesso que fiquei curiosa! Não tenho uma relação 100% com minha mãe, acho que por isso me identifiquei e me interessei pelo livro. Beijos

    ResponderExcluir
  25. Deve ser uma curiosa história. Sempre é ótimo um bom drama! Participando da promo e adorando a resenha! (:

    ResponderExcluir
  26. Poxa, parece bem legal, apesar de ñ ter lido toda a resenha, na verdade eu ñ gosto de ler resenhas, sinto como se me contassem o filme que quero assistir...rsrsrs

    ResponderExcluir
  27. Parece ser um livro bem diferente dos que eu to acostumada, mas não de uma maneira ruim, muito pelo contrário.
    Tenho a maior vontade de ler, parece ser todo fofo, sensível e tal. Amei a resenha ^^

    ResponderExcluir
  28. Tô muito curiosa sobre esse livro, parece ser muito bom!
    Tô louca para ler *-*

    ResponderExcluir
  29. Pela resenha o livro me parece ser bem emocionante. Quem não teve problema de relacionamento com a mãe que atire a primeira pedra.

    Um leve bater de asas para todas!!!!!!!

    ResponderExcluir
  30. Estou realmente muito curiosa pra ler esse livro, a história parece se encaixar perfeitamente na vida de muitas pessoas!
    Participandoo!

    ResponderExcluir
  31. Bruna de Oliveira Andrade20 de jul de 2012 10:31:00

    Gostei muito da resenha. Espero ganhar o livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Esse livro me faz lembrar da minha mãe. A mulher da capa, quero dizer. Gostei da história de cara e achei que é boa. Resta ler e tirar minhas conclusões agora.

    ResponderExcluir
  33. Bom, pelo visto é mais uma história emocionante!! Eu quero dizer, histórias assim, de problemas familiares sempre nos ajudam a crescer como pessoa, a rever nossos conceitos e como nós tratamos nossos familiares: estamos fazendo deles uma prioridade como supostamente deveria ser ou estamos deixando-os de lado? Mal posso esperar para ler! Adorei a sua resenha, beijos!!!

    ResponderExcluir
  34. Quero muuito ler este livro, gostei da história e achei-a interessante!

    ResponderExcluir
  35. ah nem viu,,,, mais um livro q promete me deixar derretida, família mexe demais comigo.

    Resenha muito bem escrita =]

    Beijossss

    ResponderExcluir
  36. Oi Gostei da historia , mas li em várias resenhas o que vc disse aqui, que do meio pro fim, se perde o encanto.

    Ainda quero ler, acho que vale a pena ler por causa do começo, da carta...

    beijos

    Fran

    ResponderExcluir
  37. Gostei muito da sua resenha sobre esse livro, achei que vc foi bem sincera em relação a história, pelo que eu tenho visto nos blogs em geral o livro deve ser muito bom. Adorei o blog e todo o resto.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  38. Recentemente uma amiga me indicou esse livro e fiquei bem interessada, mas após ler a sinopse e à medida que vou lendo as resenhas, foi me conquistando ainda mais!! Quero muito ler!

    ResponderExcluir
  39. Ler está resenha me fez pensar em algumas coisas que aconteceram há 18 anos quando minha mãe ficou grávida de miim.. A história lembra um pouco o que minha mãe me contou que aconteceu com ela. A resenha me cativou e aumentou muito minha vontade de ler este livro.. sem falar que todos os livros da NC são maravilhosos.

    ResponderExcluir
  40. Já enviei meus dados, viu?
    Beijão!!!!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinão ;)

Comentários ofensivos serão excluídos.
Caso tenha um blog, deixe o link no final do comentário.