Compras coletivas: para quem adora descontos!





Eu vou confessar uma coisa: sou viciada em sites de compras coletivas. Na verdade, sou viciada em promoções e esta modalidade de compra é ideal para mim. Para quem já conferiu as dicas sobre comprar mais livros gastando menos, agora vai uma dica além da vida literária, mas ainda assim, dica para economizar.

Quase três anos atrás, uma colega me falou dessa então novidade: um site com uma oferta arrebatadora, mas que durava por algumas horas e só seria válida se um determinado número de pessoas comprasse. Fiquei fascinada pela ideia e entrava todo dia umas duas vezes: uma para ver qual era a oferta do momento e se já tinha o número de compradores necessário.

Poucas pessoas conheciam, mas, de repente, a coisa explodiu (e eu quase fui à falência). Surgiram vários sites com o mesmo propósito e hoje as opções de produtos e serviços são inúmeras.

Os descontos chegam a 90% - ou seja, um produto que custa R$ 189, você pode comprar por R$ 18,90. Os descontos variam muito e, muitas vezes, valem a pena. Por exemplo:

Um ingresso de teatro de R$ 59,90 por R$ 17,97 – ou seja, 70% de desconto. Duração: 24 horas.

Exemplo de oferta do Groupon.

Se dentro deste tempo estipulado, trinta pessoas comprarem, a oferta será ativada e ficará disponível pelo tempo restante. Caso alguém compre (através de cartão de crédito) e o número de pessoas não seja suficiente, o valor não é debitado.

Após a confirmação da oferta e finalização do tempo, você pode utilizar seu cupom. Basta imprimi-lo e usar conforme as instruções da oferta. Na época que eu descobri isso, era somente uma oferta por dia e só conhecia um site (o Groupon). Hoje, existem vários.

Como toda compra pela internet, é sempre bom verificar se o site é seguro, ler com muita atenção a descrição da oferta, condições para retirar/usufruir, pesquisar um pouco sobre a empresa responsável pelo bem e ver a localização do estabelecimento.

As opções são inúmeras: clínicas de estética (as minhas preferidas rs), restaurantes, viagens, academias, casa e jardim, cursos, teatros... Juro, são muitas coisas mesmo! Para poder conferir, basta cadastrar seu email e pesquisar as ofertas de acordo com a sua região.

Eu sempre compro tratamentos em salão para cabelos, procedimentos estéticos corporais (drenagem linfática, peeling de cristal, limpeza de pele) e ingressos para circo (é, o Guh adora!), mas é preciso ter muita disciplina para não sair comprando tudo só porque está barato (imagina, nem gosto disso) e depois, além de gastar demais, não ter tempo de usar o cupom e acabar perdendo.

E vocês, já usaram este tipo de e-commerce para economizar na hora de comprar?


Um ano inesquecível - Ronald Anthony


Sabe quando um livro te surpreende por não ser como você imaginava mas, ainda assim ser muito bom?

Jesse e Mickey nunca conseguiram ter um relacionamento de pai e filho muito afetivo. Com 50 anos de diferença entre os dois, Jesse nunca se sentiu "próximo" ao seu pai. Nas reuniões de família ele sempre se manteve calado em um canto enquanto seus irmãos orquestravam conversas importantes. Era como se Jesse não pertencesse àquela família. Até que um dia, um pequeno incêndio acontece na cozinha de Mickey. Com a idade avançada e sua esposa já falecida, os filhos se reúnem para decidir o que fazer com ele. Jesse vê então a oportunidade que ele sempre esperou para se aproximar de seu pai e assim, o  leva para morar com ele.

Aos poucos, Mickey e Jesse vão se adequando a rotina um do outro e tentam derrubar as barreiras que os impedem de ter um relacionamento normal de pai e filho. Quando Mickey conhece Marina, namorada de Jesse, percebe que o filho finalmente achou a mulher certa para ele, mas infelizmente ele ainda não se deu conta disso. Para ajudar o filho a perceber o quão especial é esse relacionamento com Marina, Mickey resolve contar ao filho uma de suas histórias mais intimas sobre um grande amor do passado. Aos poucos os laços entre pai e filho vão se fortalecendo, enquanto Jesse percebe a importância da história que seu pai compartilha com ele, e se dá conta de que finalmente tem algo que só ele e seu pai podem compartilhar.

Mas algumas coisas não mudam nunca e Mickey sabia disso, pois não era o velhinho dentro dele que assim dizia. Amor e romance não tinham mudado tanto assim em sessenta anos. Não o verdadeiro amor. Era sempre o mesmo havia milhares de anos.

Por tratar principalmente da relação entre pai e filho, achei que o livro fosse me emocionar muito mais do que realmente o fez. Mas isso não significa que o livro não me tocou, pois seria mentira. É uma história linda, e além de tudo realista (e em alguns pontos realista até demais). Jesse é um rapaz que já passou por algumas desilusões amorosas, e por isso, ele não acredita no amor verdadeiro. Ele é tão cético quanto a isso, que na maior parte do tempo dá raiva dele. Além disso, o modo que ele leva seu relacionamento com Marina foge completamente do esteriótipo que costumamos ver em muitos romances por ai, e fica muito mais próximo à realidade, nos levando até mesmo a fazer comparações com alguns relacionamentos que nós já tenhamos presenciado ou até mesmo vivido.

 Eu me divertia com ela e pensava que era uma companhia estimulante, nossa vida sexual era ativa e satisfatória, e era o máximo agarrá-la e ser agarrado por ela. Havia algo que me dizia que Marina era uma mulher com quem deveria conviver por um tempo.

A grande sacada do livro está na história contada por Mickey. Por ser contada aos poucos, ela prende o leitor pela curiosidade em saber o que acontece depois de cada trecho relatado. Eu particularmente li o livro mais pela curiosidade de saber como aquela história terminava do que pela história de Jesse e Mickey em si. E o próprio Jesse muitas vezes fica curioso com isso, no que vem a seguir, em quando seu pai vai continuar lhe contando, e etc, levando o leitor a se sentir ainda mais dentro da história.

Por mais que eu esperasse que o livro fosse uma história super emocionante, que fosse arrancar lágrimas e lágrimas, não me decepcionei. Me surpreendi pois, apesar de não ser o que eu esperava, o livro conseguiu me prender de um modo muito bacana e me fez ver o romance com outros olhos.

Mini-opiniões: Beijada por um anjo - Elizabeth Chandler


Olá olá olá, quem de vocês acreditam em anjos?

A história de Beijada por um anjo conta a vida de Ivy que é uma menina simples, e que perdeu seu pai ainda criança. Desde então sua mãe vem tentando substituí-lo, até conhecer o pai de Gregory. Ela é dedicada ao seu trabalho, amigas, seu irmão mais novo Philip e a seus anjos. Sim, ela acredita em anjos e reza para protege-la do mal. O livro também conta a história de Tristan que é um dos garotos mais popular na escola, o sonhos de qualquer menina.

Beijada por um anjo 1 conta a vida de como eles se conheceram e se apaixonaram. Mas como todo bom romance sempre há um grande acidente que muda a vida dos dois. Ivy para de acreditar em anjo e agora terá um novo "protetor", o seu mais novo irmão Gregory. Já Tristan fará de tudo para que ela volte a acreditar e tenta entender o que causou o acidente.






Em Beijada por um anjo 2: A força do amor, vamos nos aprofundar mais neste acidente quando Ivy passa a ter diversos pesadelos com cenas relacionadas ao acidente e Tristan com ajuda de sua nova amiga Lacey tentam resolver esse caso, além de tentar avisar Ivy que ela corre perigo ao lado de Gregory.







Agora passamos para Beijada por um anjo 3: Almas gêmeas, o responsável pelo acidente começa a perseguir Ivy deixando um rastro de dor. Sua mãe e Philip ficam mais preocupados com Ivy e ela agora começa a acreditar em anjos e começa a ficar confusa em relação a questões do coração. Tristan teme que ao descobrir o culpado do acidente, nunca mais verá Ivy. Será que o amor deles salvará os dois?








Bem, a leitura dos livros é extremamente fácil e rápida, além que todo final do livro tem uma prévia do próximo. O que deixa com um gosto de comprar o próximo logo para saber o que vai acontecer. Eu particularmente amo essa série, que é composta de seis livros.

Espero que vocês amem também. *.*

[Promoção] Aniversário Entre Palcos e Livros


Oi gente!
Para comemorar o aniversário de um ano do blog Entre Palcos e Livros, o Este Já Li e os blogs Ensaio de Uma Leitura e o Ler e Imaginar se juntaram ao blog aniversariante para uma promoção!



Serão 4 livros, e um ganhador!

Ensaios de Uma Leitura - Dizem por aí...
Entre Palcos e Livros - Tudo o que ela sempre quis
Este Já Li - A Vez da Minha Vida
Ler e Imaginar - Entre Dois Mundos

A promoção começa hoje e vai até 01/03. O ganhador será comunicado por e-mail e terá 72 horas para responder com os dados. Caso não haja resposta, haverá um novo sorteio. 


Boa sorte a todos! :)



Por um momento apenas - Bella Andre


Eles queriam uma noite de curtição e sexo casual, mas acabaram descobrindo que nem sempre se pode separar amor e sexo...

Marcus Sullivan é um homem lindo, sexy e dono de um vinhedo bem sucedido. Após sair da festa de noivado do seu irmão, ele resolve cair na farra. Inconformado com a traição da sua ex-namorada ele decide voltar a ser o velho Marcus e parte a procura de uma boa noite de sexo casual. Seus desejos parecem ser atendidos quando ele vê uma moça jovem e atraente na balada. Seu olhar fica vidrado nela, e o olhar dela, preso ao dele. Rapidamente, a jovem se aproxima de Marcus e o convida para saírem dali. Ao ver que essa é a oportunidade que ele estava esperando durante toda noite, ele aceita imediatamente. A jovem se apresenta como Nicole mas, o que Marcus não imagina, é que ela na verdade é Nick, uma popstar famosa e com a fama de baladeira. Cansada das noites de solidão em hotéis e com o coração partido depois de uma terrível decepção amorosa, ela resolve fazer juz à fama que a mídia criou, e parte para uma noite de curtição.

Os dois vão então para a casa de um dos irmãos de Marcus, pois Nicole não queria correr o risco de ser vista chegando no hotel com um homem, ou ainda ser reconhecida e correr o risco de Marcus não a querer mais por ser uma cantora famosa. Porém, no meio do caminho ela acaba pegando no sono no colo do rapaz. Ele então passa a noite com ela no sofá, para que ela não pense que ele ousou abusar dela durante a noite. No dia seguinte, a atração que eles sentem um pelo outro permanece ainda a flor da pele e, por mais que ambos quisessem passar a noite juntos, Marcus resolve que o melhor que os dois tem a fazer é seguir cada um a sua vida. Porém, o que ele não esperava é que Nicole estivesse trabalhando com a sua irmã Lori, e por obra do destino os dois acabam se encontrando novamente a noite.

Toda a atração e tensão sexual que existia entre eles volta a tona, e eles resolvem passar a noite juntos. Mas quanto mais tempo os dois passam juntos, mas forte é a atração entre eles. Por mais que os dois tivessem procurando apenas uma noite de sexo casual, o desejo entre eles é intenso demais para ser saciado em uma noite, e eles acabam se rendendo a mais algumas noites juntos. Entretanto, apesar de ambos não estarem procurando um envolvimento mais sério, fica cada vai mais difícil ignorar os sentimentos que crescem em cada um deles.

Desanimada, ela se perguntava como era possível que ele já a conhecesse tão bem. Será que a noite anterior, quando seus corpos gozaram juntos e aquela manhã, quando sugara cada milimetro de prazer, Marcus também lhe tocara o coração, encontrando a verdade que ela tem escondido de todos?

Assim como em "Um olhar de amor", este livro fala não só do desejo entre duas pessoas, mas da paixão e amor que surge entre elas. Junto com a atração entre os dois, vai crescendo também o carinho, o amor, o que deixa a história com um ar super fofo. Mas apesar de todo o cavalheirismo, Marcus tem também um lado dominador, e chega até a sugerir uns tapinhas em Nicole. Isso tudo deixa a história com um ar mais natural, pois o mocinho tem aquele ar de cavalheiro, mas também um lado safado, sem exageros.

A família Sullivan é um show a parte nesse livro, pois podemos perceber como é o relacionamento de verdade deles. Afinal de contas, por mais que todos se gostem de verdade e sejam unidos, todos irmãos tem uma briguinha de vez em quando né? Podemos conhecer um pouquinho mais de cada um dos irmãos Sullivan, matar a saudade de Chase e Chloe, e conhecer as irmãs e a mãe deles. E tenho que confessar que é impossível não amar os Sullivans depois de ver uma reunião de família deles.

Bella Andre mostrou mais uma vez que sabe como dosar romantismo e sexo em uma história sem fantasiar ou exagerar demais. A história acontece naturalmente, de uma forma fofa e sensual. Já estou ansiosa pelo próximo livro da série e esperando me apaixonar por mais um Sullivan.

[Séries] Estudo do Personagem


Hoje venho estrear um quadro novo aqui no blog, o “Estudo do Personagem”(sim, péssimo título, se alguém tiver uma ideia melhor, é só postar nos comentários rs). Trata-se de uma pequena biografia. Vamos analisar o comportamento dessa pessoa na série e os traumas de infância, adolescência, etc.

Como ainda estou de luto pelo término do seriado, vou falar sobre Olivia Dunham da série Fringe.(off: que final lindo!)



Olivia Dunham teve uma vida bem complicada. Começou quando ela tinha três anos. Como seu pai vivia numa instalação militar, ela morava com sua mãe em Jacksonville, Flórida. Na creche que ela ficava, dois cientistas faziam testes para uma nova droga chamada Cortexiphan. Eles diziam que a mente tem suas limitações e com a droga, ela expandi seus limites. Como a mente de uma criança é pura e cheia de criatividade, ela lhe dá mais força nessas limitações.

A pequena Olivia foi a melhor “cobaia” de todas as crianças. Ela podia viajar para os universos sem se machucar, podia fazer um objeto explodir ou uma simples parede ficar em chamas (como aconteceu) quando se sentia com medo, e outras anomalias.

Aos nove anos, ela morava com sua mãe e seu padrasto. Ele estava sempre a machucando, e também batendo em sua mãe por ciúmes. Ao vê-lo bater no rosto de sua mãe, e depois sair, a pequena Olivia pegou uma arma (provavelmente do pai) e assim que o padrasto voltou para casa, ela atirou nele, mas somente o feriu. Nascia naquele momento sua profissão de polícia.

Na sua adolescência, ela viveu em um internato e depois cursou psicologia e criminologia. Entrou como investigadora na Marina e depois para o FBI, tornando uma agente. Foi recrutada para a Divisão Fringe.

No seu trabalho, Olivia é bem responsável, centrada e durona. Consegue o que quer e não desiste. Como parte do seu perfil, ela não costuma demonstrar emoção e às vezes pode parecer friamente. Na verdade, é uma auto-defesa que ela desenvolveu desde criança. Poucas pessoas conseguiram se infiltrar no coração de Olivia, no entanto, uma pessoa em especial partiu seu coração. Isso fez com que ela se fechasse mais, focando-se mais no trabalho. É claro que não foi para sempre.(Peter seu lindo)

Quando coisas inexplicáveis surgiram, quando coisas do seu passado vieram à tona(como a droga que ela tomou) e ela se vê numa guerra de universos, ela sente medo. Ela não quer ser um soldado e batalhar contra o outro universo. No meio de tanta coisa, descobri o seu amor por Peter.

No entanto, seu final feliz estava longe de terminar. Foi raptada por outro universo, conseguiu voltar e soube que foi traída novamente agora pelo Peter(momento odeio a Bolivia), deu a volta por cima, perdoou seu amor, e o perdeu. Porém, seu amor foi mais forte e conseguiu não só reatar o namoro, mas salvar o mundo. Finalmente formou sua família com Etta e Peter.

No geral, Olivia foi uma guerreira. Mesmo não querendo ser um soldado, Olivia ultrapassou todas as barreiras do amor, da amizade, da confiança. Provou ao longo da vida dela que a principal arma é sua emoção. Com raiva, com medo, ou amando, ela é imbatível.

Cinquenta Tons Mais Escuros - E.L. James


Vida Loka também ama. É.

Esta resenha pode conter spoilers do primeiro volume, Cinquenta Tons de Cinza, que você pode ver a resenha aqui.

Depois da surra que ela mesma aceitou, Ana percebe as intenções sádicas de Christian – ele realmente sente prazer em machuca-la. Ela esperava ter seu amor correspondido, mas após seis palmadas bem dadas, ela desiste e termina tudo com ele. Ela mal consegue olhá-lo e não deixa nem que ele a toque. Passados apenas quatro dias com sensação de um ano, eles se reencontram para irem à exposição do José (aquele amigo de Ana, you know) e Christian percebe o quão magra e abalada ela está. Aliás, ambos estão acabados. Claro que a coisa ferve e eles acabam voltando, mas agora Christian sabe que ficar sem Anastasia é muito pior do que ficar sem sua calça jeans rasgada no joelho (que cai no quadril daquele jeito) e resolve tentar mudar para tê-la. Christian vira um amorzinho (mas mantém sua personalidade dominadora). É, cinquenta tons.

Mas Grey tem seu passado e todas suas submissas, e no meio delas, existe uma um tanto quanto obsessiva: a tal que vai atormentar Ana DE VERDADE! E mais: Ana ainda arruma um emprego em uma editora e tem um chefe um tanto quanto estranho (OU SEJA). E, vocês sabem, mexeu com Srta. Steele, mexeu com Sr. Grey. Ou seja, além de muito sexo baunilha, começa também todo um suspense policial (além do suspense pelo passado de Grey).

Depois do final bem tenso de Cinquenta Tons de Cinza (o que eu mais amei no primeiro livro), Cinquenta Tons Mais Escuros chega para saciar a sede de saber o pós-palmadas da discórdia.

Este livro é muito melhor que o primeiro volume. Ana perde um pouco (um pouco, galera, veja bem) de sua personalidade infantil (aka Bella) e começa a se comportar como uma mulher (quase) adulta. Ainda é muito repetitiva – o tempo todo falando de como Christian é controlador, de quanto o ama, o quanto ele é lindo e de toda ryqueza que ronda o moço -. Ainda temos o suspense em dose tripla: a ex-submissa, o chefe de Ana e o passado de Grey.

Vamos nos concentrar no último item: afinal, por que Christian não gosta de ser tocado? Por que ele é tão maníaco por controle? Posso adiantar que tem a resposta neste livro, mas juro que imaginava outra coisa, porque a verdade era tão óbvia no primeiro livro que não quis acreditar que estava tão óbvio, mas tão óbvio que não podia ser aquilo. Mas é.

Mas, gente, Christian está puro amor aqui. Como não amar este livro mesmo com os zilhões de defeitos? A resposta deste livro é simples: Christian Grey. Mais amável, mais perfeito e mais surreal do que nunca. Um homem que está disposto a mudar tanto por uma mulher, a corteja e ainda a ama não se pode jogar fora, né?

Infelizmente a autora não tem noção nenhuma de tempo: nunca vi dias tão longos como os da E.L. James. Preciso viver no mundo dela, porque, sério, iria adorar que coubessem tantas coisas no mesmo dia. Ana quase se mata de tristeza, emagrece quilos e quanto tempo passou? 4, quatro, q-u-a-t-r-o dias! Mas, ok, estamos falando de Cinquenta Tons que não é muito conhecida por coerência, certo?

Pois bem, esta trilogia também me deixa incoerente. Eu ADORO e fico ansiosa por cada página, cada briga, cada beijo, cada..... ai, que química este casal tem! Explode, gente, explode!
Se você chegou até este livro, certamente vai ler Cinquenta Tons de Liberdade (o que eu já estou fazendo) e, para bem ou para o mal, esta trilogia vai te marcar.

Leitura fácil, irreal além do nível de irrealidade permitido, mas extremamente viciante. É.

A Aprendiz - Trudi Canavan


O 2° livro da trilogia d'O Mago Negro chegou há um tempinho aqui em casa, mas só agora consegui ler. E, claro, assim que terminei desejei ter começado bem antes. Vocês vão entender pela resenha ;)
 

Sonea finalmente vai entrar para o Clã dos Magos, mas isso não significa que seus problemas estejam resolvidos, muito pelo contrário. Mais do que nunca ela deve lidar com o preconceito das Casas, por ela ser uma favelada, e com o assédio dos alunos.


Achei que o maior problema de Sonea nesse segundo livro fosse o Lorde Supremo, mas ele só faz seu papel mais para o final. Em todo o livro (todo mesmo) ela tenta fugir de Regin, outro aprendiz como ela, mas que tem como objetivo da vida infernizar Sonea. Ele consegue colocar uma classe inteira de aula contra ela, e não é como se os professores ligassem para ajudá-la.

Todo esse assédio fez com que Sonea desejasse passar para a turma mais adiante, onde não haveria Regin para importuná-la, sumir com suas anotações, estragar suas coisas etc. Ela consegue e fica mais animada ao perceber que próxima turma é mais madura. Porém Regin a alcança e lá vão eles participar da mesma turma novamente...

É de se pensar que esse problema com Regin seja apenas no começo, ou pelo menos metade do livro. Mas não. E a cada dia, a cada página, a situação apenas piora. E nada o faz parar. O motivo? Boa pergunta, mas deve ser bom o bastante para Regin desafiar magos poderosos (ou Mago poderoso) apenas para implicar com Sonea. Acredito que há muito mais por trás disso do que apenas um simples desafeto por ela ser da favela, mas infelizmente isso deve ser algo deixado para o próximo livro.

Em paralelo Dannyl se torna Embaixador e, para grande surpresa, não apenas isso. Lorlen faz um pedido secreto, para que Dannyl investigue os passos de Akkarin quando este viajou a fim de aprender sobre magia antiga. Talvez assim ele descobrisse como o Lorde Supremo aprendeu sobre magia negra e, quem sabe, poderia aprender uma maneira de detê-lo. Dannyl não sabe das reais motivações, e fica curioso quanto a tal. Achei que ele, com seu grande poder em detectar boas fofocas, fosse descobrir o verdadeiro problema daquilo, mas... bem, vou deixar vocês descobrirem. E as partes de Dannyl são bem divertidas e nunca imaginei que fosse me empolgar com um acontecimento bem incomum em outros livros, mas me empolguei. Deixem as mentes abertas ;)

E mais ao final a preocupação maior com o Lorde Supremo. Sonea, Rothen e Lorlen são postos em tal situação que ficam presos (não literalmente) e pela primeira vez Sonea pensa em quão entrelaçada ao futuro do Clã ela está. E em quanto as pessoas à sua volta correm perigo...

Devo dizer que esse livro foi melhor do que o primeiro. O mistério é mais enriquecido, a questão é bem maior, já que envolve o Clã inteiro e até mesmo o reino, e há mais daquela sensação “não posso parar de ler”. E ao final foi deixado em dúvida o que o primeiro livro deixou como certeza: Qual o verdadeiro objetivo do Lorde Supremo?

Sobre a edição, gostei da capa, embora eu ache que Sonea ficou melhor na capa do primeiro. Não reconheci erros ortográficos e não vi problemas na diagramação. A editora ficou de parabéns ;)

Enfim, o livro é ótimo. Misterioso, instigante, polêmico (hehehe), mágico e eu adoro quando nos deixa em dúvidas. Uma ótima chave para o terceiro livro. E acredito que todos os que gostam dessas qualificações em um livro vão gostar da trilogia. Tenho certeza que a história promete ainda muito mais.

[Vídeo] 5 romances para quem está começando a ler


Indicação de cinco romances para quem está começando a ler.


Despertar - Helena Andrade


Um livro com clima linear, mas não menos interessante.

Lívia é uma jovem pediatra que acabou de passar em um concurso e se muda para Guayi - uma pequena cidade às margens do Rio Madeira, no sul do Amazonas. Ela foi decidida a ficar somente um ano, já que depois pretende fazer especialização fora do país em cirurgia pediátrica. Ela sempre morou em Campinas, então a mudança para uma cidade minúscula rodeada pela floresta amazônica foi um passo muito ousado e que rendeu muito mais aprendizado do que ela imaginava. 

 "Uma experiência que me faz questionar se o objetivo que tracei como certo para minha vida é mesmo o melhor para mim. Aquele que me completará." 

Ao chegar, é muito bem recebida por Carlos e Ana que trabalham na mesma Unidade de Saúde. Estes são responsáveis pela sua integração com o lugar e a rotina na unidade (e também fora dela, nas visitas às comunidades que moram em áreas mais afastadas) mostram à Lívia a realidade do local. Como a cidade possui poucos atrativos, dificilmente os profissionais da saúde ficam ali por muito tempo e isto reflete na população que tem uma saúde carente de atenção e cuidado

Com seus objetivos definidos, Lívia se vê dividida entre realizar seu sonho ou continuar a atender na unidade naquela pacata cidade. A confusão na sua cabeça se torna ainda maior quando conhece Thomas, dono de uma fazenda na região e de um passado traumático. 

"Não sei por que pensei ter total domínio sobre os caminhos que tracei para minha vida. Apesar de poder muitas vezes escolhê-los, eles nem sempre me levaram onde imaginei."

Com uma narrativa e um enredo bem calmos, Despertar nos mostra as possibilidades de uma mudança - todas as consequências dela: tanto as que podemos interferir e tanto as que são de responsabilidade unicamente do destino. Acompanhamos a rotina de Lívia que, ao tomar a decisão de se mudar para uma cidade tão diferente e tão longe da que nasceu, vê todas as suas certezas desaguarem junto ao rio que rodeia Guayi. 

A riqueza de detalhes sobre a vida no sul do Amazonas enriqueceu consideravelmente a história. Em alguns momentos, a vida da protagonista e dos personagens secundários chegam a ficar em segundo plano, tudo para expor de forma clara, mas leve, os costumes da população, suas necessidades e dificuldades, além de explorar muito bem a rotina médica - seus altos e baixos, mas, acima de tudo, a importância da dedicação destes profissionais e os resultados que isso gera. 

Me apeguei de verdade à vida de Lívia. Não só pela curiosidade de seu desfecho, mas pela rotina mesmo. Os atendimentos realizados, os choques de realidade, as amizades conquistadas, os perigos enfrentados e as mudanças pela qual passou. Sua paixão por Thomas, seu apego e saudade da família e seu sonho de se tornar cirurgiã estão sempre presentes no seu dia-a-dia. Encantada - assim que fiquei. 

O livro é tranquilo. Não possui AQUELE momento crítico (ok, só um mais para o final) e durante a leitura fiquei um pouco receosa sobre o que a autora tinha guardado para o final. Eu tinha medo que acontecesse alguma coisa ao mesmo tempo em que eu sentia que ficaria frustrada se nada acontecesse. Felizmente a autora encontrou um meio termo e fugiu do que eu imaginava, mas sem me causar maiores traumas rs. 

Infelizmente, encontrei alguns errinhos de revisão, mas um me chamou muito a atenção (#RevisaNovoSéculo). Enfim, é uma leitura leve que encanta pelo enredo e pelo cenário, mas possui uma narrativa simples e sem grandes surpresas.

Sorteio via twitter: Escolha o livro e participe!


Agora que todas as promoções de final de ano acabaram, organizei os livros que ainda restaram aqui para sorteio e, tirando um ou outro que ficarão para futuras promoções, eles serão sorteados via twitter.

Para concorrer, basta nos seguir no twitter (@EsteJaLi) e tweetar a frase do livro que você quer. 


Eu sigo o blog @EsteJaLi e estou concorrendo ao livro Romeu Imortal (Stacey Jay) http://sorteia.eu/Ch - Resultado: @Rodrig_Glenda (link do sorteio)

Eu sigo o blog @EsteJaLi e estou concorrendo ao livro O Reino (Clive Cussler) http://sorteia.eu/Ck - Resultado: @jessicatrajano_ (link do sorteio)

Eu sigo o blog @EsteJaLi e estou concorrendo ao livro Bem Mais Perto (Susane Colasanti) http://sorteia.eu/Ci - Resultado: @biblioescandalo (link do sorteio)



Eu sigo o blog @EsteJaLi e estou concorrendo ao livro Strange Angels (Lili St. Crow) http://sorteia.eu/Cm - Resultado: @VANESSAANGELQ (link do sorteio)

Eu sigo o blog @EsteJaLi e estou concorrendo ao livro A Luz Através da Janela (Lucinda Riley) http://sorteia.eu/Cl - Resultado:  @alessa_barr0s (link do sorteio)

Eu sigo o blog @EsteJaLi e estou concorrendo ao livro Cruzando o Caminho do Sol (Corban Addison) http://sorteia.eu/Cj - Resultado: @rubiaholanda_9 (link do sorteio)

Atenção:
- É necessário seguir o twitter do blog;
- Também é necessário ter um endereço de entrega no Brasil;
- Serão seis sorteados, um para cada livro;
- O ganhador terá 48h para responder o contato e enviar os dados;
- A promoção começa hoje (20/01) e vai até 16/02;
- O resultado sairá em até 4 dias após o término.

Boa sorte ;)

[Vídeo] Vídeo-Resenha: O Encontro e O Caminho


Depois da decepção de "A Promessa" fui atrás de outros livros do Richard Paul Evans e...


Aqui está minha resenha dos livros da série The Walk. :)

Até a próxima.

[Séries] Novas séries


Vídeos dos novos seriados dessa temporada.


Deception acompanha uma detetive, filha da empregada de uma rica família, que volta para a mansão na qual foi criada com o intuito de solucionar o mistério do assassinato da herdeira - que já foi sua melhor amiga.




Banshee gira em torno de um ex-condenado, especialista em artes marciais, que atua como xerife em uma cidade próxima a uma comunidade Amish, na Pensilvânia.




The Carrie Diaries contará a história da juventude de Carrie Bradshaw durante os anos de 1980 – sua vida no colégio, suas dúvidas sobre amor, sexo, amizade e família, ainda quando morava em sua cidade natal, antes de ir para Nova York. A série é baseada nos livros de Candance Bushnell.




The Following retrata a tentativa do FBI de prender um assassino em série e seus seguidores. Na série, Ryan Hardy é um ex-agente do FBI que lidera a busca a Joe Carroll, um diabólico serial killer que criou um culto de serial killers.



Agora, me conte. Qual série que você mais gostou e vai assistir?

Um Estranho No Espelho - Sidney Sheldon





Eu sou louca pelos livros do Sidney Sheldon, então, acho que vocês ainda irão ver muitos posts
meus falando sobre os livros dele.


Toby Temple, um garoto que sempre teve um amor incondicional por sua mãe e tudo o que sempre quis era que ela tivesse orgulho dele, e para isso, teria que virar um astro de Hollywood. Jill Castle, uma garota linda e de corpo perfeito, que foi 'vendida' por seu pai, tudo o que ela sonha é fazer sucesso e poder humilhar todos que já fizeram mal para ela. Toby e Jill, duas pessoas com a vida um pouco diferente, mas com o mesmo objetivo.
"Eles haviam mentido. O tempo não era um amigo que curava todas as feridas, era o inimigo que devastava e mutilava a juventude." ( Jill Castle ... pag.186)
Toby depois de procurar vários agentes, e sempre ter um 'não' como resposta, consegue conquistar um dos melhores produtores de Hollywood, com o seu jeito arrogante e seus olhos inocentes ele consegue conquistar o mundo dos famosos, assim, se tornando o melhor e mais disputado comediante. Mas com Jill, o destino não foi tão bom, depois de ser enganada, tentar entrar para vários papeis em peças e filmes, ela entende que tem que usar o que ela 'tem de melhor', o seu corpo, Jill começa a fazer 'favores' para os homens que escolhem os atores dos filmes, para que ela entre para o elenco.  Até que um dia suas vidas se cruzam e um muda a vida do outro. Toby se apaixona perdidamente por Jill, e ela claro, tira proveito disso para conseguir chegar à sua vingança.

Como falei no começo, sou louca pelos livros do Sidney, e uma das minhas metas é ler todos os livros que ele escreveu, acho ele um mestre da escrita. Esse livro é muito bom, a forma que o autor descreve os personagens e as cenas é ótima, como todos os livros escritos por ele, é de uma leitura rápida, acho que é porque o livro te prende, rs. Mesmo não tendo considerado esse um dos melhores livros dele, eu gostei bastante.

Enfim, esse é um livro muito bom, e o Sidney é um dos autores que mais indico pra quem gosta de romances policiais, e livros que mulheres são os personagens principais e, de alguma forma, fortes. É um livro que mesmo sendo romance, tem ação, drama e tudo mais, assim não se torna clichê e cansativo. Então, recomendo bastante, esse e todos os outros livros do Sidney Sheldon.

Toda sua - Sylvia Day


Uma trilogia que veio prometendo ser mais um romance que deixaria as mulheres loucas. E até seria uma história interessante, se não fosse tão "mais do mesmo"...

Eva estava começando uma nova vida em Manhattan. Em poucos dias começaria em seu emprego novo e tinha acabado de se mudar para um apartamento estonteante em Upper East Side com seu melhor amigo, Cary. Decidida a não deixar que nada fuja do planejado, na véspera de seu primeiro dia no novo emprego, Eva faz uma caminhada até o prédio que irá trabalhar, a fim de cronometrar o tempo que levará para chegar lá na manhã seguinte. Porém, ao entrar no prédio, ela acaba conhecendo um homem lindo e charmoso, que faz acender nela um desejo incontrolável. Envergonhada por estar em trajes de academia e nitidamente atraída por aquele homem, ela vai embora do prédio sem nem mesmo saber quem ele é.

Devia ser proibido um homem ser tão estonteante. Eu ainda estava me recuperando dos danos que ele havia provocado em meus neurônios.

O que ela não podia imaginar é que aquele homem é Gildeon Cross, um importante e milionário empresário, dono do prédio em que Eva trabalha. Quando Gildeon e Eva se encontram novamente, ele diz a ela que a quer e a deseja, mas ela tenta fugir. Eva tenta resistir ao máximo todas as investidas de Gildeon, até que chega ao seu limite e acaba cedendo ao seu desejo. Os dois resolvem começar uma relação casual, mas aos poucos esse relacionamento vai se aprofundando e se intensificando. Quando ambos percebem, já estão completamente entregues a essa paixão. Os passados de cada um deles começam a interferir no presente e traumas que eles tentam enterrar, vêm a tona. Cabe a eles se entregar ou não à esse relacionamento e tentar superar os problemas e fantasmas que os assombram, e os impedem de ter uma vida normal.

A atração e desejo entre o casal é uma coisa avassaladora. Desde o primeiro capítulo percebemos que qualquer coisa que venha acontecer com os dois, será intensa e muito, mas muito picante. E além de todo o desejo e sexo ardente que rola entre os dois personagens principais, ambos trazem consigo um passado marcante e traumático. Tudo isso deixa a história um pouco pesada. Como grande fã de romances melosos que sou, senti falta de ver um romantismo maior entre o casal, uma vez que a história fica muito focada nos traumas, no desejo e no sexo.

As comparações com a trilogia de "50 Tons de Cinza" são inevitáveis desde o primeiro capítulo. Aliás, isso é uma coisa que me deixou muito incomodada durante a leitura. Mesmo quando eu tentava não lembrar da história de E.L. James, algo surgia no meio de um jeito que não tinha como não pensar: Já vi isso em algum lugar. E quando a história parecia tomar um rumo em direção à originalidade, algo acontecia e o dejá vù vinha a tona. Quase abandonei o livro por causa disso. Mas, resolvi dar uma chance e fui até o final.

Achei a escrita de Sylvia Day um pouco superficial e forçada. O linguajar dos personagens é um pouco chulo e, por mais que seja um romance erótico, dá um ar meio sujo à história. Apesar disso, achei os personagens um pouquinho mais próximos à realidade do que em 50 Tons, mas assim, só um pouquinho mesmo. Porém, já dá pra imaginar que é um história mais possível de acontecer, apesar das suas loucuras. Tenho que confessar que apesar de tudo, estou ansiosa para ler a continuação e ver se a história começa a tomar um rumo próprio ou se continua por um caminho já explorado e conhecido (e estou torcendo pra que seja a primeira opção). Embora o livro não tenha me agradado cem por cento, ainda acho que a trilogia tem salvação, e espero me surpreender em breve.

Divergente - Veronica Roth


Quando um livro te deixa com a sensação de déjà-vu, mas mesmo assim ele se torna favorito.

Depois de tantas guerras, foi necessário chegar em um consenso onde separaram as pessoas em Facções de acordo com a “personalidade” delas, que era definida pelo motivo que culpavam o início de uma guerra. Quem culpava o egoísmo, ficou para a Abnegação. Já a agressividade, ficou para Amizade; A duplicidade, ficou com a Franqueza; a covardia, foi para a Audácia e aqueles que culparam a ignorância, ficaram na Erudição.

Como possuem os mesmos princípios, as pessoas vivem em paz. Porém, ao fazer 16 anos, os jovens passam por uma simulação para ver para qual facção eles pertencem e logo depois tem a Cerimônia de Escolha, onde eles escolhem para qual Facção vão – e, no caso de escolherem outra diferente da que foram criados, significa renunciar à família e todas as coisas que aprendeu.

 “Facção antes do sangue.” 

 Aqueles que não se saem bem nos testes e não passam do processo de iniciação, acabam sem-facção o que significa muito trabalho e recursos insuficientes. Beatrice e seu irmão Caleb têm poucos meses de diferença de idade, então fazem o Teste e vão para a Cerimônia de Escolha juntos. Ela sempre teve certeza de que ele escolheria ficar onde nasceram, afinal ele sempre esteve disposto a ajudar o próximo, nunca fora egoísta e sempre seguiu instintivamente aos ensinamentos da Abnegação, enquanto ela não sabia qual escolher, já que seu teste deu algo diferente do comum. Mas a utopia tem fim quando além de escolher a Audácia, tem que passar pela iniciação - um processo que todas as facções têm, mas no caso da escolhida vira uma competição por sobrevivência.

A grande graça da distopia, pra mim, é a “descoberta”. Não se trata de passado ou presente, se trata de futuro – e o fato de ser imprevisível, abre as portas para a imaginação de quem se propõe a isso. Divergente não é de todo inédito, afinal, eu li outras distopias antes dele, então acho que é um sentimento comum (o mesmo acontece com qualquer gênero literário), mas possui seus diferenciais.

Tris, a personagem principal é um dos motivos para o sucesso da narração: ela se descobre a cada página, mesmo parecendo decidida em certos momentos, algumas coisas a surpreendem e ela se supera. Ela se torna uma pessoa corajosa e impulsiva para tomar decisões, mas não é precipitada nelas. Felizmente, ela não é muito caricata, muito fácil de catalogar e isso significa que a autora foi feliz na escolha da protagonista: ela é, de fato, uma divergente. Suas ações mostram isso e não apenas descrições.

O fato da autora colocar esta Chicago futurística inicialmente como uma utopia não me convenceu, porque eu sabia que alguma coisa iria acontecer para mudar o cenário, alguma coisa estava errada por trás do funcionamento perfeito da cidade. Mas foi só pelo meu pé atrás, porque a autora não deixou escapar indícios do que poderia estar errado logo no início. Porém, a iniciação da Audácia me assustou. Eu não conseguia imaginar o porquê de algo tão cruel se não existia guerra nem predisposição para isso.

Este livro me prendeu do início ao fim - era uma ansiedade pelo momento em que eu poderia voltar a lê-lo. A autora sabe guardar bem os segredos e conseguiu me surpreender em muitos momentos. E, OMG, teve romance de uma forma natural, sem soar desnecessária (Quatro ♥)

"Ele não é doce, gentil ou especialmente bondoso. Mas é esperto e corajoso e, embora tenha me salvado, tratou-me como uma pessoa forte. Isso é tudo o que eu preciso saber."

Mas, ao terminar de ler, algumas perguntas pularam na minha cabeça. Aí, achei que alguma coisa não estava tão completa assim. Veja bem: o único momento em que me questionei durante a leitura - que senti falta de alguma coisa -, foi sobre a iniciação, porque não nos dá nem ideia de como acontece nas outras facções e ficava me perguntando por que aquele processo tinha que ser tão forte e como as pessoas conseguiam viver em paz depois daquilo. O que mais me preocupou na verdade, foi quando fechei o livro e vi que ainda estava curiosa sobre o resto do mundo (a única população sobrevivente era aquela?). Por mais que tenha continuação, considero isso uma questão fundamental que poderia ser esclarecida neste primeiro volume. Resumindo: o pano de fundo não é muito explorado. Claro, existem informações, mas ainda as achei insuficientes.

A autora é do time que não poupa mortes - algumas são tão rápidas que nem me tocaram (também nem sei se deveria), enquanto outras me arrancaram algumas lágrimas. E não são só mortes que chocam: existem algumas coisas bem cruéis em Divergente. Uma ação em particular, teve grande destaque, mas eu confesso que não me lembrava do personagem antes disso (não o suficiente para me solidarizar).

Enfim, Divergente é o livro que, à primeira vista, não apresenta falhas ou dúvidas: é pegar e ler sem parar. Mas depois de ficar um pouquinho mais inteirada no tema, é impossível não se incomodar com uma coisa ou outra - nada que tire o favoritismo do livro. A leitura é fácil: acredite, a autora tem uma narrativa um pouco crua e simples, mas não menos envolvente.

Resultado Concurso "É a minha cara!"


Oi pessoal!
Quem aqui está ansioso pelo resultado da promoção "É a minha cara!"? Vamos então aos vencedores...


Parabéns às vencedoras, Aione e Monique. A equipe do blog entrará em contato com vocês.
Obrigada pela participação de todos, quem quiser conferir as outras fotos enviadas, é só passar na página do facebook do blog e conferir.

Beijinhos e até a próxima.



[Vídeo] TAG: Livro da Discórdia


Sabe aquele livro que parece que só você gostou? E aquele que o mundo amou e você foi do contra?
Então, falo deles aqui - os que gosto e não gosto ;)


A TAG é livre, pode pegar e falar dos seus livros, só não esqueça de creditar e mandar o link para eu assistir!

[Séries] Especial Fringe


Quando tive a ideia de fazer um especial sobre Fringe, nunca pensei que seria tão difícil começá-lo. Não tenho palavras para descrever como me sinto com o fim do meu seriado favorito.



Foram cinco temporadas inesquecíveis.

Anos sofrendo com a palavra cancelamento a cada final de temporada. Porém, dando mais força para a série crescer e fazendo inúmeras campanhas.

Inúmeras teorias malucas, mil perguntas e nos decepcionando com algumas respostas.

Fortes emoções por parte dos personagens, especialmente, Walter Bishop. Sim, eu chorei a cada suspiro, a cada drama, a cada palavra ou citação dele.

Muito LSD ou qualquer droga que fazia nosso adorável cientista pensar com clareza, ou quando ele estava com medo.

Cada novo episódio se perguntava “quem são os Observadores?” “O que eles querem?” E agora sabemos o que eles são e a real intenção de suas ações no nosso universo. #odeiovocês

Medo de Olivia morrer(definitivo) no final de cada temporada(e ainda pode acontecer, a série ainda não acabou).

Muito amor e carinho entre Olivia e Peter(e uma traição).

Apaixonamos com os dois universos(A+B) e morríamos por cada episódio perfeito e com total sintonia. Certamente ainda quero ver o Walternativo e a Bolívia novamente.

Conhecemos vários futuros da série.

Suspeitamos de Nina Sharp e no final perceber que ela era uma mulher forte, inteligente e bondosa, apesar do seu passado obscuro com a Massive Dynamic e como controlava as pesquisas.

Divertimos com as trocas do nome de “Astrid” por parte de Walter. Acredita que ele falou apenas duas vezes o nome dela certo quando estava tomando alguma droga?

Cinco temporadas esperando a filha de Peter com Olivia nascer para nos encantar com atuação linda e cheia de emoção. #ForeverEtta

Aprendemos sobre a “ciência de borda” abordando os fenômenos mais estanhos e bizarros prováveis e improváveis no nosso cotidiano.

Enfim. Muitos momentos bons e ruins. Episódios de enlouquecer a cabeça. Personagens maravilhosos. Enredo divino. Temporadas fantásticas(sim, a primeira e a segunda foram mornas, mas depois a terceira e a quarta ficaram perfeitas). E a quinta temporada deixando todos com os nervos a flor da pele.

Que venha o series finale e mostre porque Fringe é a melhor série de ficção científica de todos os tempos. #coraçãopartido

Mini-opiniões de leitores: Contato imediato, O poder dos seis, A hospedeira


Oi pessoal!
Voltei trazendo mais mini opiniões dos nossos leitores, vamos lá?

Contato Imediato - Elle S. por Samara Santos
Porque me marcou muito, a narrativa é excelente e o enredo incrível, prende a atenção do leitor do começo ao fim e te faz ir das lágrimas as gargalhadas em questão de linhas, além de mostrar como o amor é grandioso fazendo-nos perder todos os preconceitos no sentido de se achar superior ou inferior a outra pessoa, ou alien no caso. E como amizades verdadeiras são perfeitas.








O Poder dos Seis - Pittacus Lors por Renata
Eu adoro a série Os Legados de Lorien, e esse livro tem emoção, ficção, ação...tudo que um leitor pode querer! Pra mim, ele foi o melhor do ano.











A Hospedeira - Stephenie Meyer por Juliana Souza
À principio eu não dava nada pelo livro. Eu peguei pra ler muito relutante, por ter lido muitas criticas negativas. Mas ele me surpreendeu, e muito. O livro nos mostrou vários tipos de amores, e que precisamos nos unir. A estória é linda, Peg sofre muito, mas tudo por amor. Me emocionei bastante, pra mim esse foi o melhor livro do ano.







Preces e Mentiras - Sherri Wood Emmons


Uma comunidade em que todos se conhecem e se gostam, mas onde há também muitos segredos escondidos.

O Vale de Coal River é o lugar preferido de Bethany. Todo verão sua família viaja para lá, e é lá que mora Reana, sua prima e melhor amiga. O Vale é uma típica cidade do inteior onde todos se conhecem e a maioria são parentes em algum grau. Bethany e Raena passam a maior parte do verão brincando a beira do lago com as outras crianças do vale enquanto Tracy, irmã de Bethany, as atormenta o quanto pode. Os pais de Raena, Bobby Lee e Jolene, nunca foram vistos com bons olhos ali, pois tinham um comportamento fora dos padrões da pequena comunidade conservadora. Além dos beijos calorosos em público e da roupa curta que Jolene usava, eles nunca davam a Raena a atenção e carinho que ela merecia, o que fazia a menina se apegar ainda mais a Bethany e seus pais.

Mas, daquele dia em diante, Raena e eu ficamos ligadas de uma maneira única. A história dela e a minha se trançaram juntas de tal forma que, às vezes, eu me sentia como se tivesse assistindo a tudo de fora, como se ela é que estivesse vivendo a minha vida. Às vezes, eu a odiava por isso. Mas, na maior parte do tempo, eu a amava.

Um dia, Caleb, irmão de Bobby Lee, vai morar no Vale na casa de Raena. E a partir de então tudo começa a mudar. Os moradores do Vale nunca gostaram de Caleb, Jolene muito menos. Ela sempre fora contra a presença do cunhado ali, e por isso começa a brigar frequentemente com Bobby Lee. Ele por sua vez, afirmava que o irmão ficaria ali o tempo que fosse necessário. Raena era a única que gostava de Caleb, e defendia o tio sempre. Bethany não entendia porque sua prima era tão apegada ao tio. Conforme os anos se passaram, Raena o defendia cada vez mais, e se afastava da prima, se tornando quase uma desconhecida para Bethany. Porém, aos poucos Bethany vai descobrindo que o lugar que ela tanto amava não era tão perfeito. Ela descobre que por trás da história do Vale e de seus moradores há segredos guardados há anos, e percebe que as pessoas ali não são exatamente o que parecem ser.

A garotinha tímida que eu tinha amado e com a qual tinha compartilhado tantos segredos teria ido embora antes que eu voltasse para o Vale Coal River. No lugar dela estaria uma mocinha bonita com segredos que ela não dividiu comigo - nem com ninguém - por um bom tempo.

O livro todo é narrado por Bethany. No começo, há uma apresentação do Vale e seus personagens, contando brevemente a história de cada um, o que deixa os primeiros capítulos um pouco cansativos. São muitos personagens e todo mundo é parente de todo mundo, deixando tudo um pouco confuso no começo. Mas com o desenrolar da história conseguimos entender melhor quem é quem.

Tenho que confessar que esse não é um livro fácil de ler. A história toda tem temáticas fortes, principalmente a respeito da família, dos segredos e das escolhas que as pessoas fazem e como isso pode refletir nas gerações futuras. A trama é bem elaborada, e conforme a história vai se passando e vamos conhecendo os segredos de cada personagem, entendemos melhor o porque fulano é assim, ou porque ciclano age de tal maneira. Nenhuma relação familiar é perfeita. Todos tem seus segredos, e fazem escolhas visando o bem das pessoas que se amam. Cabe a cada um saber aceitar as escolhas feitas anteriormente e aprender a perdoar aqueles que nos amam.


Sucessos da Harlequin em edições exclusivas



No final de dezembro a Harlequin fechou uma importante parceria com a Saraiva para lançamento de reedições exclusivas de grandes sucessos nas lojas online e físicas.



A grande novidade fica por conta do selo Sussurro, romances adultos com muito mais sensualidade.

Ou seja, a Harlequin que já era hot, lança uma nova coleção ainda mais quente para quem já adora um romance erótico e o melhor: os preços continuam de banca #ficadica

1. Primavera de Amor – Diana Palmer (Comprar)
2. Farsante – Lori Foster (Comprar)
3. Noite de Sedução + Acordo de Amantes – Natalie Anderson (Comprar)
4. Delírio – Kate Hoffmann (Comprar)
5. Desejos Perigosos – Tori Carrington (Comprar)
6. Sabor da Chantagem + Refúgio Sonhado – Heidi Rice (Comprar)



Mini opiniões: Os melhores de 2012


Oi pessoal, vim trazer um mini opiniões sobre os melhores de 2012 pra vocês, dessa vez feito por parte da equipe do blog. ;)

A Estrada da Noite – Joe Hill por Larinha
Uma palavra: Inesquecível. A história é tão envolvente, tão empolgante, que não tem como parar de ler. Precisa chegar ao final. Amei como uma simples compra na internet o mundo do roqueiro de meia-idade Judas Coyne vira de cabeça pra baixo. É trágico, é triste, é conflituoso, é uma mistura de sentimentos bons e ruins. Lógico que existe o terror psicológico como base do enredo, porém, o livro é muito mais que isso. O autor mostra que precisamos respeitar as pessoas, apesar das diferenças, valorizar a pessoa que ama, e dar valor aos animais – eles foram crucias para a história de Judas. Ele é emocionante, e apavorante ao mesmo tempo.





Confie em mim - Harlan Coben por Carol
Tenho que confessar que o gênero policial/suspense não é o que eu mais leio, mas nem por isso deixei de ficar completamente maravilhada com esse livro.
As questões familiares, juntamente com um mistério instigante, nos prende ao livro de um modo único, e nos faz levantar algumas questões sobre nosso relacionamento com a família e a sociedade. As várias histórias vão sendo entrelaçadas de um jeito que te faz querer ler até descobrir o que realmente acontece com cada um dos personagens. A trama é muito bem estruturada, e não nos deixa largar o livro de uma maneira que poucos conseguem fazer. Adorei conhecer um autor que, embora fuja um pouco do gênero que estou acostumada, ainda me fez querer ler mais dele e conhecer melhor suas histórias (e espero conseguir fazer isso em breve).

[Vídeos] Últimas compras nos sebos


Oi, pessoal!
Mais um vídeo com compras nos sebos de São Paulo.

Não deixem de contar o que acharam e dar um "joinha" no final =D


À primeira vista - Nicholas Sparks


Sabe aquela coisa de amor instantâneo e felizes para sempre nos livros? Nicholas conta aqui o preço da última página.

Jeremy e Lexie pouco se conheciam quando se apaixonaram e resolveram viver juntos. Isso seria comum se ele não fosse tão cético: jamais viveria em uma cidade pequena (ele morava em Nova York), nunca poderia ter um filho (ele era estéril), muito menos iria se casar novamente (depois da frustração com sua ex-mulher, Maria). Porém, ao se apaixonar perdidamente, ele vê sua vida mudar totalmente: muda para Boone Creek para viver junto de Lex ao descobrirem que terão uma filha.

“-Você me ama, mesmo sabendo que eu não sou perfeito?
-É claro que sim.
Incrível, pensou ele.”

Tantas mudanças repentinas afetam também a vida profissional dele, já que está sofrendo de um bloqueio criativo e não consegue escrever suas colunas para enviar ao seu editor. A convivência, o fato de Lex omitir algumas informações dele mais um email anônimo questionando a paternidade colocam a prova este “amor” instantâneo e faz Jeremy se questionar se realmente conhece a pessoa com quem ele decidiu passar o resto da vida.

O livro é narrado em terceira pessoa, porém foca mais nas atitudes de Jeremy, por isso acaba transparecendo mais suas dúvidas, mas, no geral, Sparks explorou os questionamentos, conflitos e expectativas que sucedem o grande “sim” – e, neste caso, até um pouco depois deste momento.

“- O que está acontecendo com vocês, todo esse estresse em cima dos dois... isso se chama vida.”

O livro é continuação de O Milagre, publicado pela Editora Agir, um livro bem distante do Nicholas Sparks que estamos acostumados, mas À Primeira Vista é a versão realista do pós-final feliz e milagroso do primeiro (e de muitos outros de seus romances). A leitura do primeiro não é obrigatória, mas eu acredito que valha o esforço, pois a sensação da familiaridade com os personagens que há tempos eu não via (li O Milagre em 2010) foi o que mais me motivou a continuar e, eu não sabia, mas amava Jeremy e Lexie. Algumas coisinhas são como bônus para quem leu o primeiro – nós sabemos que aquela coisinha simples não tá ali por acaso, existe uma história já contada por trás de um objeto/situação que só parece figurantes.

Eu gostei muito do livro – me senti vingada, sabe? Adorei esta versão do Sparks que mostra saber as consequências de um romance idealizado, uma paixão avassaladora. PORÉM... Chegando ao final, eu tive vontade de jogar o livro na parede e quase prometi não ler mais livros dele – quase, me limitei a falar palavrões no twitter e dizer que não leria Nicholas tão cedo (ahhh tá). Ele me envolve, me apaixona, me enche de esperanças e depois? O que ele faz? É, ele arranca nosso coração. É isso que ele faz. E eu? Eu sofro. Sofro mesmo.

Sim, achei desnecessário, fiquei com a sensação que ele ria de mim lá da sua casa nos EUA, dizendo: “Eu ainda estou no comando, darly”.   

[Séries] Calendário Mid Season 2013


Confira a data de retorno de sua série favorita e a estreia de novos pilotos em vermelho.

Janeiro

Dia 06 – Domingo
Once Upon a Time - 2ª temporada (ABC)
The Biggest Loser - 14ª temporada (NBC)

Dia 07 - Segunda-Feira
Deception - Series Premiere (NBC)
Switched at Birth - 2ª temporada (ABC Family)
Bunheads - 2ª temporada (ABC Family)
The Bachelor - 17ª temporada (ABC)

Dia 08 - Terça-Feira
Pretty Little Liars - 3ª temporada (ABC Family)
The Lying Game - 2ª temporada (ABC Family)
Justified - 4ª temporada (FX)
Cougar Town - 4ª temporada (TBS)

Dia 09 - Quarta-Feira
Nashville - 1ª temporada (ABC)
Suburgatory - 2ª temporada (ABC)

Dia 10 - Quinta-Feira
1600 Penn - Series Premiere (NBC)
Grey’s Anatomy - 9ª temporada (ABC)

Dia 11 - Sexta-feira
Fringe - 5ª temporada (Fox)
Banshee - Series Premiere (Cinemax)

Dia 13 - Domingo
Girls - 2ª temporada (HBO)
Enlightened - 2ª temporada (HBO)
Shameless - 3ª temporada (Showtime)
House of Lies - 2ª temporada (Showtime)
Californication - 6ª temporada (Showtime)
Being Human - 3ª temporada (Syfy)

Dia 14 - Segunda-Feira
The Carrie Diaries - Series Premiere (The CW)

Dia 15 - Terça-Feira
Happy Endings - 3ª temporada (ABC)

Dia 16 - Quarta-Feira
American Idol - 12ª temporada (Fox)
Modern Family - 4ª temporada (ABC)

Dia 17 - Quinta-Feira
Glee - 4ª temporada (Fox)
Suits - 2ª temporada (USA)
Archer - 4ª temporada (FX)
Anger Management - 2ª temporada (FX)

Dia 21 - Segunda-Feira
The Following - Series Premiere (Fox)

Dia 22 - Terça-Feira
White Collar - 4ª temporada (USA)

Dia 23 - Quarta-Feira
Necessary Roughness - 2ª temporada (USA)

Dia 25 - Sexta-Feira
Spartacus: War of the Damned - Series Premiere (Starz)

Dia 28 - Segunda-Feira
Dallas - 2ª temporada (TNT)

Dia 30 - Quarta-Feira
The Americans - Series Premiere (FX)

Dia 31 - Quinta-Feira
Do No Harm - Series Premiere (NBC)

Fevereiro

Dia 04 - Segunda-Feira
Monday Mornings - Series Premiere (TNT)

Dia 05 - Terça-Feira
Smash - 2ª temporada (NBC)

Dia 07 - Quinta-Feira
Community - 4ª temporada (NBC)

Dia 08 - Sexta-Feira
Touch - 2ª temporada (Fox)

Dia 10 – Domingo
The Walking Dead - 3ª temporada (AMC)

Dia 13 - Quarta-Feira
Southland - 5ª temporada (TNT)
Zero Hour - Series Premiere (ABC)

Dia 19 - Terça-Feira
Cult - Series Premiere (The CW)

Dia 27 - Quarta-Feira
Psych - 7ª temporada (USA)

Março

Dia 03 – Domingo
The Apprentice - 13ª temporada (NBC)

Dia 25 - Segunda-Feira
The Voice - 4ª temporada (NBC)

Dia 31 – Domingo
Ready for Love - Series Premiere (Fox)
Game of Thrones - 3ª temporada (HBO)

Um olhar de amor - Bella Andre


Oi pessoal.
Nada como começar o ano com a resenha de um livro sedutor e muito fofo!

Chace Sullivan é um fotógrafo bem sucedido, com uma beleza que deixa qualquer mulher a seus pés. Em uma noite, a caminho do vinhedo de seu irmão, ele encontra uma moça na beira da estrada com seu carro destruído. Seu instinto de cavalheiro o faz parar no meio da chuva para ajudar a dona do carro, e então ele conhece Chloe. Ao ver o rosto dela, ele percebe que ela está em apuros. Ao ver seu olhar de medo, Chace percebe que Chloe estava fugindo de algo e precisava não só de ajuda com o carro, mas também para cuidar de si. Ele a convida então para passar a noite no vinhedo do irmão, e ela relutante acaba aceitando.

Chloe sabe que não devia confiar em um estranho, em um homem, mas algo a faz se sentir atraída por Chace. Algo nele desperta nele desejos que ela prometera jamais deixar aflorar novamente. Chace por sua vez também não consegue controlar seu desejo, ele percebe que deseja Chloe de um jeito que jamais desejou uma mulher. Ele deseja não apenas tê-la, mas também deseja ganhar sua confiança, cuidar dela, e fazer com que ela também o deseje. Após a primeira noite no vinhedo dos Sullivans, Chloe decide partir, mas Chace não está disposto a deixá-la ir tão cedo. Ele a convida então para ajudar em seu trabalho, em uma sessão com algumas modelos, na esperança de se aproximar ainda mais dela, e ela não consegue dizer não.

Ele nunca desejara uma mulher assim. Não apenas com o corpo. Não apenas com o cérebro. Não apenas com o coração. Mas com toda a alma.

Em uma narrativa sedutora e envolvente, vemos o desejo de ambos crescer cada vez mais. Chace é um perfeito cavalheiro, preocupado em fazer Chloe confiar nele antes de se entregar. É impossível não se encantar ao vê-lo tão preocupado com ela, em cuidar dela, antes mesmo de se preocupar em seduzi-la. Pra quem está acostumado com os romances eróticos da vez, com aquele ar de submissão, pode estranhar um pouco o livro. Trata-se da história do desejo entre um homem e uma mulher, mas sem aquela coisa de dominador/submissa.

É uma história que podemos dizer que é normal, onde o desejo leva ao amor de uma forma natural. E foi exatamente isso que me deixou super encantada com o livro. As cenas de amor entre Chloe e Chace não são apenas sensuais, mas românticas, fofas, capazes de deixar qualquer um suspirando. É uma leitura super gostosa e viciante. Eu mesma devorei o livro em dois dias. Recomendadíssimo para quem procura um romance mais picante para as férias.

Comprar: Compare preços

Mini-opiniões de leitores: Melhores de 2012 #5


Oi gente!
Vim trazer pra vocês mais opiniões dos nossos leitores sobre os melhores livros de 2012, vamos lá?

A Corrida de Escorpião - Maggie Stiefvater por Carol (blog Irreparável)
Fiquei com muita dúvida para escolher, mas vou optar por estes por conta do estilo de escrita da Meggie. Ela tem uma coisa visceral quando está escrevendo, ao mesmo tempo em que é lírica. Os personagens são incríveis, o romance é incrível (sem ser meloso), a situação do enredo é crescente ao mesmo tempo que segue uma linearidade. O livro é muito bom!









Deusa da Rosa - P.C Cast por Giulia Bodanese
Em Deusa da Rosa, temos o conto da Bela e a Fera (meu conto de fadas favoritos) e como se isso não bastasse tem mitologia grega!  A história é maravilhosa com personagens apaixonantes!










O Circo da Noite - Erin Morgenstern por Lygia
O Circo da Noite foi uma grata surpresa. Ele chegou de mansinho, sem muito alarde. Pensei em dizer que o melhor de 2012 foi A Culpa é das Estrelas, e realmente foi uma das minhas melhores leituras. Mas como boa amante de literatura fantástica, defini O Circo da Noite como o melhor: a narrativa da Erin chega quase a ser poética, ela faz as palavras dançarem junto com as tendas do circo. Ela me fez gostar de um elemento (circo) pelo qual  eu simplesmente não tenho simpatia, e que, de alguma forma mágica, acabou me conquistando, junto com seus protagonistas, Marco e Célia. Definitivamente, um livro memorável.





A Guerra dos Tronos - George R. R. Martin por Isabela C. S. Ferreira
Este livro me introduziu a Westeros e seus habitantes,além daqueles que se encontram além-mar, e junto com a série da HBO me deixou viciada no mundo criado por George  R. R. Martin.Já não sei o que seria de mim sem Jon Snow, Daenerys Targaryen, Arya Stark e etc,e olha que até agora só li até o terceiro livro!










[Vídeos] Compras no Sebo + Leituras para 2013


Oi, pessoal!
Estes foram os dois primeiros vídeos que gravei e que tive coragem de colocar no youtube.
O primeiro é das compras que fiz em sebos no bairro de Pinheiros em São Paulo e o outro é de leituras totalmente aleatórias para 2013.



Não deixem de der Like hihihi