Uma Bruxa na Cidade - Ruth Warburton


Anna Winterson acaba de chegar a Winter acompanhada do pai. Além de precisar passar pela mudança de cidade, escola e amigos, Anna vai morar na famosa Casa Wicker, chamada pelos moradores locais de Casa da Bruxa. No entanto, a garota é bastante incrédula quanto a existência bruxas, feitiços e encantamentos, não se deixando assustar pelas lendas e aparência bizarra do lugar. Ao iniciar sua rotina até o fim do semestre, a adolescente conhece Seth, o garoto mais cobiçado da escola e, como é de se esperar, se encanta por ele, assim como a maioria das garotas de sua idade.

Todavia, a Casa WIcker revela guardar muitos segredos e Anna depara-se com um antigo livro de feitiços, que ela suspeita estar escondido ali há muito tempo. Durante uma “noite das garotas” em casa, acaba por proferir um feitiço e, sem querer, faz com que uma paixão obsessiva desperte em Seth. Como se isso já não bastasse, esse acidente acaba deflagrando uma guerra entre dois clãs de bruxos rivais. Anna descobre não somente que é uma bruxa, mas que seu passado e o desaparecimento de sua mãe vai muito além das meias explicações que ouviu a vida inteira de seu pai. Quanto a Seth, como saber o que é real quando o amor se mistura com a magia? E isso é o que ela esta disposta a descobrir.

Uma Bruxa na Cidade é o primeiro volume da trilogia Winter e ainda estou decidindo se amo ou odeio o livro.

SE AMO: Adorei o faro de autora de voltado um pouco no tempo e ter utilizado termos e meios antigos de magia e encantamento. Muito embora eu AME meus bruxinhos de HP, usar varinhas na literatura fantástica já estava virando clichê (depois do sucesso deles, devo salientar). Livro de feitiço, manipulação de magia com as mãos, com a mente, poções, evocação, energia... Estava com saudade do arcaico, sabem?

Vê-se através desses fatores, que a autora recorreu às raízes anglo-saxãs usando elementos da bruxaria neopagã Wicce/Wicca, deixando claro para os paranoicos de plantão que os “wiccanos” não são adoradores do diabo ou APENAS instrumentos de poder do mal, ou seja, para eles também existe o velho e bom duelo entre o bem e mal. Magia branca x Magia negra. Ihuuuu. Devo enfatizar que a autora não fala sobre religião ou algo do tipo, é apenas um pouco de história xamânica/celta misturada à ficção. E, segundo um dos princípios da Wicca, viver em harmonia e respeitar a vida (humana) e a natureza é primordial. Traduzindo: Um bruxo do bem não sacrifica seres indefesos e nem deseja o mal ao próximo. Mas há sempre uma exceção à regra e é contra esse “desvio” que eles vão lutar.

SE ODEIO: O clichê romântico. A garota que fica com os quatro pneus arreados pelo garoto popular, que não se acha bonita/atraente, mas que de repente o cara passa a achá-la a mais linda do universo. Cansa, né? Cadê a originalidade dos casais hoje em dia? Tudo bem que amor à primeira vista é coisa de livro e tal, mas não é por isso que tem que ser repetitivo, hum?

O livro flui tranquilamente, tem um leve toque de suspense, mas não o suficiente para libertar nossos instintos de agentes do FBI. No geral é uma leitura agradável, de linguagem fácil e sem muitos rodeios. Algo que achei bastante curioso foi o fato de a autora ter dado sobrenomes a quase todas as personagens com a letra W. Inclusive o da própria autora também é. Hahaha Bem, esperava um grande livro, mas não cheguei a ficar decepcionada. Sou um pouco exigente, eu sei, mas indico o livro sim. Não é perda de tempo, viu? :) Então preparem os feitiços e boa leitura.
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. confesso que não me animei muito não, o enredo até que é bom, mas não me cativou
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muito clichê voltado para somente quem ama o tema, então, definitivamente não para mim esse livro.
    Prefiro realismo, tanto na ação quanto no quesito romance.

    ResponderExcluir
  3. Ceile, não sabia que havia um pouco de história nele de bruxaria, e só isso já me ganhou. Amo livros de magia, bruxos e tudo mais, acredita que só não li HP... eu sei! Nem sei o motivo mas creio que devido a todo barulho, um dia quero pegar e lê-los. Mas, quanto a esse, queria ler, agora mais ainda!

    ResponderExcluir
  4. Me interessei pelo livro mas dps que vc falou oq n gostou me desanimou um pouco hahah mas parece ser legal

    ResponderExcluir

Deixe sua opinão ;)

Comentários ofensivos serão excluídos.
Caso tenha um blog, deixe o link no final do comentário.