[Resenha+Promo] A morte de Sarai - J. A. Redmerski

J. A. Redmerski já é bem conhecida pelos NAs Entre o agora e o nunca e Entre o agora e o sempre, livros que eu sou apaixonada e indico sempre que posso. Só seu nome já seria suficiente para colocar A morte de Sarai na lista de desejados, mas, para aumentar ainda mais as expectativas, tinha uma galera falando o quanto este livro era incrível. Acredite, tudo que eu cheguei a pensar deste livro não me preparou para o que eu encontrei. É um daqueles livros que eu só sei dizer que é maravilhoso, mas quando você ler, vai ver que é muito mais.

Aos 14 anos, Sarai foi levada ao México e entregue para o traficante (de drogas e de mulheres) Javier pela própria mãe, tornando-se prisioneira dele junto de outras meninas. Ele acabou se apaixonando por ela e isso rendeu certas mordomias no cárcere - ela não sofre maus-tratos, tem direito a tomar banho no chuveiro e somente o chefão pode estuprá-la (sim, é forte, mas é isso). Ela vive na Fortaleza há 9 anos e sonha com o dia da sua liberdade, mesmo sabendo que as chances de sair viva dali seja quase inexistente. 

No outro cômodo, está Victor, um assassino de aluguel que negocia e executa planos milionários e extremamente perigosos. Assim que o vê por uma fresta, sabe que ele pode ser seu passaporte para a fuga. É quando ela decide arriscar tudo que tem - que neste momento é só a própria vida - para se esconder no carro dele e pedir ajuda. O problema é que ele não parece intimidado com suas ameaças nem compadecido de sua história, tornando seu plano ainda mais difícil. Porém, ela não esperava virar uma peça na mão dele e ele, por sua vez, se tornar a fortaleza dela. 

"- Porque você não procurou a polícia. Porque não fez nenhum esforço para entrar em contato com nenhum conhecido e teve dezenas de chances para isso. Porque você entrou de novo no carro. Comigo. Um assassino. Porque sabe que eu a mataria sem pensar duas vezes e não sentiria remorso, e mesmo assim está deitada ao meu lado. Aqui nesta cama. Sozinha e por vontade própria."

Normalmente, é fácil falar quem é o vilão, quem é a mocinha e quem é o herói no enredo, mas aqui não tem isso. A vítima também é cúmplice, o herói é um assassino e o vilão, bem, ele continua sendo mais um vilão da história. Mas então, para quem torcer? É aí que a mágica acontece: você, pessoa de bem, que não faria mal para uma formiguinha e fica indignado no twitter (ou faz textão no facebook) quando se depara com a notícia de algum crime, se pega torcendo para a dupla perfeita de anti-herói e, sério, melhor nem pensar muito sobre o quanto tudo é tão politicamente incorreto etc. Sabe quando você posta uma foto com seu amigo/namorado/irmão e coloca a legenda "partners in crime"? Então, aqui está o significado literal da frase. 

O que a Sarai tem em comum com as mocinhas dos NAs até então é um trauma, uma vida sofrida e uma vontade de se encontrar. Só. Enquanto elas se fecham e se tornam depressivas, Sarai vai pelo caminho contrário, se tornando uma pessoa dura, corajosa (na medida do possível) e com instinto assassino. Victor tem praticamente as mesmas características que ela, mas, aos poucos, deixa seu lado mais humano aparecer - raros momentos esses, devo frisar. Claro que eu esperava uma aproximação mais romântica e de rendição deles, mas via poucas brechas para isso acontecer. A tensão foi aumentando gradualmente conforme eu lia e nada parecia seguro, inclusive um possível envolvimento entre os dois.


A escrita da autora é muito rica e tem detalhes o suficiente para se tornar visual na cabeça do leitor. Sabe aquela coisa de ler e começar um filme na sua cabeça? Então, é o que rola aqui. O ambiente muda bastante de uma parte para outra e é incrível como só fui reparar nisso no final da leitura, o que mostra que tudo foi muito coerente e natural, sem necessidade de uma indicação de local ou tempo transcorrido. Apesar de ter um público em comum, acho esta obra bem diferente das anteriores da Redmerski, todo o cenário é sombrio e sanguinolento e, mesmo assim, bem atraente para o leitor. Sério, eu dormi pensando na história e acordei ansiosa para concluir a leitura (li no final de semana, poderia ficar até tarde na cama, mas quem disse que foi possível com esse livro embaixo do travesseiro?).

Se você gosta de New Adult, como eu, dê uma chance para esse dark romance - é bem diferente do que a gente tem por aqui, por enquanto, mas igualmente viciante. Agora, se você não tem paciência para NAs pelo excesso de mimimi e romance açucarado, devore este livro! O cara não é badboy por ser possessivo ou ter tatuagens (Travis, ainda te amo), ele é um anti-herói de verdade, coisa séria! É a junção mais que perfeita de thriller, policial, suspense e romance. Um jogo de gato e rato onde, sem querer, você escolhe um lado, mas isso não quer dizer que seja o lado certo. Ou que exista um.


Sorteio do livro
Em parceria com a Suma de Letras, vamos sortear um exemplar de A morte de Sarai para vocês. Para participar, basta preencher o Rafflecopter abaixo e boa sorte! A primeira entrada é livre e, para mais chances, preencha as demais opções. Não esqueça de ler os Terms and Conditions do formulário.
Não sabe como usar o Raffle? Veja este tutorial. Boa sorte ;)

Comentários
22 Comentários

22 comentários:

  1. Um livro diferente! Estou doida pra ler por ser de quem é, mas a trama tem cara de ser unica e marcante. Adorei a mistura de gêneros, por sair daquela coisa definida de vilão e mocinho e clichês. O livro parece prender e ter uma trama gostosa e viciante. Faz tempos que não leio um bom thriller ou coisa parecida e quando vi sobre esse livro fiquei super animada pra conferir. Bom ver que não decepciona.

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha, me fez adicionar mais um livro na lista de desejos. Esse romance é muito diferente, gostei da mocinha que nao é perfeitinha e a historia dela é muito pesada, coitada tinha que ser da pá virada mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Quando ouvi falar desse livro pela primeira vez, achei que se tratava de um assunto religioso, se levando em conta o nome da personagem, e isso me fez querer obter a obra. Mas, mesmo agora que vi que não tem nada a ver com o que eu pensei, ainda tenho vontade de lê-lo. Ainda mais depois dessa resenha. É uma história bem diferente do que estou acostumada a ler o gênero fantasia. Com certeza, essa obra está na minha meta de leitura para 2015.

    Beijos, Fay.
    http://imperio-imaginario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito mais da parte policial, suspense e violência do que a parte que irá atrair mais leitoras: romance de 2 jovens problemáticos.
    Capa e título bem sinistros, e ainda assim sexy!

    ResponderExcluir
  5. acho que este novo título da J.A é uma aposta interessante, mostra sua versatilidade, mas não sei se leria!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ceile.

    Me lembro que quando esse livro foi lançado lá fora li uma resenha que não era muito positiva, mas depois de ler a sua fiquei super animada com a leitura. Nunca tinha ouvido falar de Dark Romance e fiquei super empolgada aqui para conhecer a história de Sarai.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Sorteio de Carnaval

    ResponderExcluir
  7. O livro parece ser cheio de Adrenalina e emoção..
    Um pouco forte pelo que eu li.. e um tanto diferente..
    já quero conhecer esses vilões.. assassinos e etc..

    ResponderExcluir
  8. Oba =}
    Estou participando, adorei os personagens, principalmente o Victor, que nem sei tanto e gostei. E fiquei ainda mais animada por seu elogio, fato, de a autora ter uma ótima escrita.
    Eu amo new adults, mas nunca li um dark. A maioria é bem clichê, porém, ainda lemos. KKKKKKKKKK, até Travis foi citado. Estou com os livros aqui, mas estou devorando irmandade da adaga negra por enquanto.
    Abraços Ceile

    ResponderExcluir
  9. esse livro parecer ser maravilhoso!!!

    ResponderExcluir
  10. Nossa o livro parece ser ótimo, curto muito New Adult e essa resenha me deixou ainda mais interessada em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito da resenha,O livro parece ser ótimo, e ter uma leitura envolvente e é um livro diferente e estou louca para ler, adoro ler, amo livros!

    ResponderExcluir
  12. Resenha inteligente, destacando pontos relevantes do livro, despertando o interesse dos leitores, convidando todos à leitura, vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  13. Esse livro é de tirar o fôlego. Li ha algum tempo atrás em inglês e fiquei viciada, não conseguia parar de ler. A forma como eles se conheceram e depois o modo como vão passando o tempo é perfeito. Muita adrenalina e sinceramente não vejo a hora de ler o segundo livro. Esse livro é mais que recomendado! Adrenalina não falta... e também deixa um gostinho de quero mais.

    Bjs e parabéns pela resenha!

    Viviane Gonçalves
    vsg_caue@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. Não sabia nada desse livro até ler sua resenha só queria mesmo por causa dos livros da autora que amo, mas depois de ler fiquei chocada com a premissa e quero saber tudo sobre esse anti-heroi e essa mocinha meio suspeita, amo New Adult e não vejo a hora de ler essa forma dark, fiquei muito curiosa.

    ResponderExcluir
  15. Li Como Eu Era Voce em dois dias! Realmete foi um livro muito bom! Vc acha q é uma história de amor como qualquer outro e cheio de fofuras pela capa e sinopse, mas é um engano total! Realmente foca na realidade das coisas e um assunto meio que taboo hoje em dia(nao falo mais por causa de spoilers!). kkkk
    Killing Sarai tb foi um livro ótimo! Viciante, na verdade! Nao consegui desgrudar da telinha do computador até o final! Totalmente recomendo! ;)

    ResponderExcluir
  16. Que situação difícil para a protagonista, ser entregue a um traficante por sua própria mãe. Ficar 9 anos em um cativeiro faz com que ela tente sair dali e pelo jeito ela aposta no assassino de aluguel. Será que ele vai ajudá-la??
    beti_bezerra@hotmail.com

    ResponderExcluir
  17. Nossa é uma estória meio revoltante! Como que a mãe tem coragem de fazer isto com a própria filha!! Passam-se noves anos e ela tenta fugir pedindo ajuda a um assassino de aluguel!! Será que ela vai conseguir??!
    mariedossanttos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  18. Eu amei o outro livro da autora, mas estou com mais vontade ainda de ler esse livro. Ele parece ser bem diferente mesmo, e eu estou louca pra conhecer mais esse o Victor, mesmo ele não sendo como a maioria dos mocinhos dos livros *u*
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Um livro com um tema forte onde não existe mocinho e bandido, somente duas pessoas lutando juntas pelo que acham certo ou errado. Quero muito ler, fiquei curiosa, Mais um na lista dos "vou ler assim que puder".

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Esse parece ser um livro bem diferente dos New Adult publicados por aí. Parece ser mais denso, mais forte. Adorei a sua resenha e, se antes ainda tinha minhas dúvidas, agora tenho certeza que quero esse livro na minha estante!
    Espero poder lê-lo em breve!
    Beijos
    http://addictionforbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Fiquei muito surpresa por esse tipo de tema ser abordado em um livro NA. Tenho uma amiga que quase caiu nessa do tráfico de mulheres achando que ia conseguir um bom emprego fora do país... São histórias assustadoras!

    ResponderExcluir
  22. Ótima resenha!
    Não sabia do que se tratava esse livro mas agora fiquei muito interessada!
    =**

    ResponderExcluir

Deixe sua opinão ;)

Comentários ofensivos serão excluídos.
Caso tenha um blog, deixe o link no final do comentário.